O Verbo Entoado: Uma breve reflexão sobre a palavra cantada e seus desdobramentos

Autores

  • Jorge Fernando Barbosa do Amaral Universidade Federal do Rio de Janeiro. Centro Universitário Conservatório Brasileiro de Música

DOI:

https://doi.org/10.11606/rm.v20i2.173069

Palavras-chave:

Música, Poesia, Canção, Idade Média, Palavra

Resumo

O artigo analisa a palavra cantada como um elemento que comporta, na sua essência, a música e a poesia, mas que, na verdade, é anterior a ambas, pois está na base do processo de manifestação dos sentimentos humanos. Para isso, o trabalho toma como base teórica tanto o pensamento de Jean-Jacques Rousseau (que defende a ideia de que apenas cantando o ser humano consegue, na sua plenitude, se manifestar emocionalmente), quanto o de Luiz Tatit (que encara a canção como uma cristalização dos recursos entoativos da fala). Como o artigo toma como base a palavra cantada no Ocidente, optou-se por um recorte histórico que teve a Idade Média como ponto de partida para as reflexões mais estritamente musicais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Fernando Barbosa do Amaral, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Centro Universitário Conservatório Brasileiro de Música

Possui doutorado e mestrado em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Graduado em Letras pela Universidade Federal Fluminense. Revisor e professor de Literatura Brasileira e Produção Textual e Língua Portuguesa. Professor do Centro Universitário Conservatório Brasileiro de Música - UniCBE / RJ.

Referências

BENNETT, Roy. Uma breve história da música. Tradução: Maria Teresa Resende Costa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2007.

CANDÉ. Roland de. História Universal da Música. Vol. 1. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

CARPEAUX, Otto Maria. O livro de Ouro da história da música: da Idade Média ao século XX. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.

LEMINSKI, Paulo. Vida. Porto Alegre: Sulina, 1998.

MAGNANI, Sergio. Expressão e comunicação na linguagem da música. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1989.

MENUHIN, Yehudi; DAVIS, Curtis W. A música do homem. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes.., 1990.

OLIVEIRA, Solange Ribeiro de. Literatura e música: Modulações pós-coloniais. São Paulo: Editora Perspectiva, 2002.

RAYNOR, Henry. História social da música. Rio de Janeiro: Zahar Editores. 1981.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. “Ensaio sobre a origem das línguas”. In: Os pensadores. Tradução por Lourdes Santos Machado; introdução e notas de Paul Arbousse-Bastide e Lourival Gomes Machado. 5 ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991.

TATIT, Luiz. Todos entoam: Ensaios, conversas e canções. São Paulo: Publifolha,

VIEIRA, Yara Frateschi. Poesia Medieval: Literatura portuguesa. São Paulo: Global Editora, 1987.

WISNIK, José Miguel. O som e o sentido. 2ª ed. 7ª reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Downloads

Publicado

2020-12-20

Como Citar

Amaral, J. F. B. do. (2020). O Verbo Entoado: Uma breve reflexão sobre a palavra cantada e seus desdobramentos. Revista Música, 20(2), 49-62. https://doi.org/10.11606/rm.v20i2.173069