Fora do lugar : por uma compreensão do sofrimento na escola

Autores

  • Vivian Batista da Silva Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i137p31-44

Palavras-chave:

Sofrimento na escola, Exclusão escolar, Memórias de aluno

Resumo

Tomando como ponto de partida as memórias de Edward Said, este artigo destaca seu potencial explicativo sobretudo à luz do que a didática e os estudos sobre a formação de professores produzem para compreender sentimentos vividos no cotidiano da escola. A narrativa interessa pelas descrições do que foi vivido pelo autor em seus tempos de aluno, quando experimentou rupturas, exclusões, frustrações, inseguranças e medos, sentimentos muitas vezes relacionados ao estar fora do lugar. São memórias instigantes porque se misturam a contextos históricos e desvendam processos de dominação, que podem acontecer entre estudantes e professores de uma escola, mesmo partilhando fisicamente o mesmo espaço, ao mesmo tempo. Reflexões como essas são fundamentais ao campo educacional, do ensino e da formação de professores porque permitem apreender os múltiplos sentidos do que se aprende na escola.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Vivian Batista da Silva, Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação

    Professora associada da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo

Referências

ADICK, C. “Education in the modern world system”. Education, vol. 40, 1989, pp. 30-48.

ANDERSON, B. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo, Companhia das Letras, 2008.

BAUDRILLARD, J. À sombra das maiorias silenciosas. São Paulo, Brasiliense, 1994.

BEISIEGEL, C. “Educação e sociedade no Brasil após 1930”, in B. Fausto (org.). História geral da civilização brasileira. São Paulo, Difel, t. 3, vol. 4, 1984, pp. 381-416.

BENDIX, R. Construção nacional e cidadania. São Paulo, Edusp, 1996.

BITTENCOURT, F. P. Compendio de pedagogia escolar. Rio de Janeiro, Livraria Francisco Alves, 1908 .

BOURDIEU, P. “As condições sociais da circulação internacional das ideias” (trad. Fernanda Abreu). Revista Eletrônica, vol. 1, n. 1. Rio de Janeiro, 2002, pp. 4-15.

BOURDIEU, P. “O inconsciente da escola”. Pro-Posições, vol. 24, n. 3 (72), set.-dez./2013, pp. 277-93.

BOURDIEU, P. A miséria do mundo. São Paulo, Vozes, 2008.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Florianópolis, UFSC, 2014b.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Petrópolis, Vozes, 2014b.

CATANI, D. B. “Compreender e compreender-se: o campo educacional brasileiro num itinerário de leituras de Pierre Bourdieu”. Educação e Pesquisa, vol. 48, 2022. Disponível em: http://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022022000100511.

CATANI, D. B.; FARIA FILHO, L. M. de. “Um lugar de produção e a produção de um lugar: a história e a historiografia divulgadas no GT História da Educação da Anped (1985-2000)”. Revista Brasileira de Educação, n. 19. Rio de Janeiro, 2002, pp. 113-28.

CERTEAU, M. de. A invenção do cotidiano, vol. 2. Petrópolis, Artes de Fazer, 1996.

DUSSEL, I.; CARUSO, M. A invenção da sala de aula: uma genealogia das formas de ensinar. São Paulo, Moderna, 2004.

ERNAUX, A. O lugar. São Paulo, Fósforo, 2021.

MEYER, J. et al. School knowledge for the masses. Washington/London, The Falmer Press, 1992 .

MEYER, J.; RAMIREZ, F.; SOYSAL, Y. “World expansion of mass education, 1870-1980”. Sociology of Education, vol. 65 (2), abr./1992, pp. 128-49.

NÓVOA, A. “Educação 2021: para uma história do futuro”, in D. Catani; D. Gatti Jr. O que a escola faz?. Uberlândia, Edufu, 2015, pp. 51-60.

NÓVOA, A. “Uma educação que se diz nova”, in A. Candeias; A. Nóvoa; M. Figueira. Sobre a educação nova. Lisboa, Educa, 1995, pp. 25-41.

NÓVOA, A.; SCHRIEWER, J. (orgs.). A difusão mundial da escola. Lisboa, Educa, 2000.

POLLAK, M. “Memória, esquecimento, silêncio”. Estudos Históricos, vol. 2, n. 3, 1989, pp. 3-15.

SAID, E. Fora do lugar: memórias. São Paulo, Companhia das Letras, 2004.

SAID, E. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo, Companhia de Bolso, 2007.

SCHRIEWER, J. “Estados-modelo e sociedades de referência: externalização em processos de modernização”, in A. Nóvoa; J. Schriewer (orgs.). A difusão mundial da escola. Lisboa, Educa, 2000, pp. 103-20.

SILVA, V. B. da. Projetos e heranças da escola moderna nos manuais pedagógicos (1870 -1970). Curitiba, Appris, 2018.

TYACK, D. The one best system. Cambridge, Harvard University Press, 1974.

Downloads

Publicado

2023-07-24

Edição

Seção

Dossiê Vida escolar

Como Citar

SILVA, Vivian Batista da. Fora do lugar : por uma compreensão do sofrimento na escola. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 137, p. 31–44, 2023. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.i137p31-44. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/214187.. Acesso em: 21 jul. 2024.