Transformação, forma urbana e localização de renda: identificação de padrões nas cidades brasileiras

  • Jonathas Magalhães Pereira da Silva Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Camila Galli Romera Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Ana Carolina Vieira Gonçalves Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Palavras-chave: forma urbana, renda, morfologia

Resumo

O presente texto investiga a relação espacial existente entre a renda da população e a forma urbana. Considerando que a sociedade brasileira é caracterizada pela concentração de renda, torna-se pertinente verificar a influência dos padrões de renda na constituição das cidades. A pesquisa produziu 166 mapas de renda de cidades brasileiras. O método de espacializar a renda permite aferir a composição das rendas de cada setor censitário. Na analise comparativa entre municípios pode-se identificar sete grupos que possuem características similares na distribuição espacial dos padrões de renda. Estes grupos demonstram ter distintas formas de influência sobre a constituição da forma urbana e do sistema de espaços livres. Os resultados apontam padrões que passam a ser considerados na discussão da Forma Urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonathas Magalhães Pereira da Silva, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Professor Titular e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Urbanismo (POSURB PUC-Campinas) e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Desenvolvendo PosDoc no ProArq da UFRJ (2015). Arquiteto Urbanista pela FAUUSP (1989). Mestre (1999) e Doutor (2005) em estruturas ambientais urbanas na FAUUSP . Integra o Grupo de Pesquisa Políticas Territoriais e Água no Meio Urbano, cadastrado no CNPq, vinculado à linha de pesquisa Gestão Urbana do POSURB / PUC-Campinas. Atua como consultor na MPS associados onde destaca-se a coordenação técnica do Plano Sócio-Espacial da Rocinha Rio de Janeiro (2007-2009); coordenação de 11 planos participativos da região serrana do Espírito Santo (2005-2006); desenvolvimento do projetos urbanos dos corredores de transporte em São Paulo (2005) e na da Área Portuária do Rio de Janeiro

Referências

BENFATTI, Denio M.; QUEIROGA, Eugenio F.; SILVA, Jonathas M. Transformações da metrópole contemporânea: novas dinâmicas espaciais, esfera da vida pública e sistemas de espaços livres. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais. v.12. n.1. p. 29-43. maio 2010.
CARVALHAES, F. A. O.; BARBOSA, R. J.; SOUZA, P. H. G. F.; RIBEIRO, C. A. C. os impactos da geração de empregos sobre as desigualdades de renda - Uma análise da década de 2000, RBCS Vol. 29 n° 85 junho, 2014.
CARVALHO, A. S. Vivendo às margens: Habitação de Interesse Social e o processo da segregação socioespacial em Curitiba. Florianópolis: PGAU-UFSC. (Dissertação (Mestrado PGAU), 2014.
GUIMARÃES, N. A., Por uma sociologia do desemprego: contextos sociais, construções normativas e experiências subjetivas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 17 (50): 103-122, 2002.
LEMIEUX, T. (2006), “Increasing residual wage inequality: composition effects, noisy data, or rising demand for skill?”. American Economic Review, 96 (3): 461-498.
LAMAS, José M. Ressano Garcia. Morfologia urbana e desenho da cidade. Fundação Calouste Gulbenkian & Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica. Lisboa. P. 592. 1992
MACEDO, S. S.; CUSTÓDIO, V ; GALENDER, Fany C ; QUEIROGA, e ; ROBBA, F. . Os Sistemas de Espaços Livres e a Construção da Esfera Pública Contemporânea no Brasil. Uma Rede de Pesquisa em Âmbito Nacional. Paisagem e Ambiente, v. 23, p. 286-297, 2008.
MALDONADO COPELLO, María Mercedes. ¿Es posible anticiparse a la urbanización informal?: Reflexiones a partir de la Operación Urbanística Nuevo Usme, Bogotá, y del Macroproyecto Ciudadela Gonzalo Vallejo Restrepo, Pereira (Colombia) IN: LARANGEIRA, Adriana. Regularización de Asentamiento Informales en América Latina. Cambridge, EUA. CD Lincoln Institute of Land Policy, 2007. p. 324-343.
OLIVEIRA, D. Curitiba e o mito da cidade modelo. Curitiba: Ed. da UFPR, 2000.
SANCHEZ, F. E. G. Cidade espetáculo: política, planejamento e city marketing, Curitiba: Palavra, 1997
SANTOS, José Alcides Figueiredo. Estrutura de posições de classe no Brasil: mapeamento, mudanças e efeitos na renda. Belo Horizonte, Editora UFMG. 2002.
SINGER, Paul. O uso do solo urbano na economia capitalista, IN: MARICATO, Ermínia (Org.) A produção capitalista da casa (e da cidade) no Brasil industrial. São Paulo: Editora. Alfa-Omega Ltda, 1979. p.21-36.
SOUZA, N. R. Planejamento urbano, saber e poder. O governo do espaço e a população de Curitiba. São Paulo: Tese de doutorado – USP – FFLCH, 1999.
VILLAÇA, F. Espaço intra‑urbano no Brasil. São Paulo: Fapesp, 2001.
Publicado
2019-09-17
Como Citar
Silva, J., Romera, C., & Gonçalves, A. C. (2019). Transformação, forma urbana e localização de renda: identificação de padrões nas cidades brasileiras. Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), 17(2), 86-113. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v17i2p86-113
Seção
Artigos e Ensaios