A repercussão na arquitetura e nas artes do Tratado das Ordens de Iacomo Barozzi da Vignola (1562)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2021.166889

Palavras-chave:

Tratados de Arquitetura, Cinco Ordens, Iacomo Barozzi da Vignola

Resumo

Após passar por uma etapa de estudo e levantamentos dos vetustos monumentos romanos, acompanhando leituras e discussões teórico-artísticas promovidas pela Accademia della Virtú (c.1542) em Roma, Iacomo Barozzi da Vignola redigiu duas obras que permitem situá-lo entre os importantes teóricos do período. A exemplo de Sebastiano Serlio (1475-1554) e Guillaume Philandrier (1505-1563) que partiram do estudo do De Architettura de Vitrúvio (I séc. a. C.) e da observação das ruinas para compor os seus tratados, Barozzi deu sua contribuição à Teoria das Ordens com seu Regole delli Cinque ordine d’ Architettura, 1562. Diferentes estudos sobre as raízes da Arte têm levado àcompreensão de o Brasil não esteve alheio à difusão do Livro de Figuras de Vignola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Luiza Zanatta de Souza, Universidade Federal de São Paulo. Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade Católica de Santos (1992). Mestre em História e Teoria da Arquitetura e do Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (2006) com ênfase na área de História da Arquitetura do Renascimento na Itália. Doutora pela mesma instituição, com pesquisa e estudo sobre a difusão do modelo italiano na Península Ibérica através da formulação de tratados artísticos, a partir do século XVI, em especial, Diego de Sagredo e Francisco de Holanda. Participou de grupo de pesquisa sobre o Estudo das Tradições Clássicas - UNICAMP (2001-2005) e do Projeto Temático Plus Ultra - a Recepção e a Transferência da Tradição Artística Clássica entre a Europa Mediterrânea e a América Latina FAU USP (2008-2012). Entre 2014 e 2019 realizou estágio pós-doutoral junto ao Programa de Pós-graduação em História da Arte da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da UNIFESP - em regime de dedicação exclusiva com bolsa CAPES. Elaborou a Catalogação de livros raros - Tratados de Arte e Arquitetura do Centro de Pesquisa do MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. Participou de pesquisas realizadas pelo grupo Estudos daTradição Clássica cadastrado no C.N.P.Q. a partir de 2014 e associou-se a S.I.L.B.A (Societé Internationale Leon Battista Alberti).Entre - 2018 e 2019 coordenou grupo de estudos :Tratados Artísticos formulados a partir do Renascimento.

Referências

ARASSE, D.; TONNESMANN A. La Renaissance maniériste; Gallimard: Paris; 1997.

AZEVEDO, Ricardo Marques de. “A Ideia de Antiguidade e a Ficção das Ordens Arquitetônicas”, in Desígnio. Revista de História da Arquitetura e do Urbanismo. São Paulo: FAUUSP/Annablume, pp. 31‐38.

BALDIZZI, Leonardo P.; “Il tramonto del Vignola” in: IX Congresso Internazionale degli Architetti; Roma; outubro – 1911.

BAROZI Regola delli cinque ordini d'architettura, [1562]; disponível em http://architectura.cesr.univ-tours.fr. Acesso 01/02/2020.

BARTOLI, Alfonso. I monumenti antichi di Roma nei disegni degli Uffizi di Firenze (Band 6): Descrizione dei disegni — Roma, 1923; p.112. Vasari; VII, pp. 105 e 106. Disponivel em https://digi.ub.uni-heidelberg.de/diglit/bartoli1923bd6/0117 acesso 01/02/2020.

BENEVOLO, L. Introdução à Arquitetura. São Paulo: Editora Mestre Jou,1972.

BRANDÃO, A. “O Livro dos Regimentos dos Oficiais Mecânicos e os estudos arquitetônicos da Biblioteca Nacional de Portugal”. Revista VIS: Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arte, 15(2), 2018, pp. 8-21. https://doi.org/10.26512/vis.v15i2.20344.

BRIZIO, A. M. "Il rilievo dei monumenti antichi; Raffaello e il nascere dell'archeologi", in: L'Arte, June-September, 1966, pp.20-30.

BUENO, Beatriz P. S. Desenho e Desígnio. O Brasil dos Engenheiros Militares (1500-1822), São Paulo: EDUSP; 2011.

CARAMORI, Leonardo. A biblioteca da Escola Politécnica de São Paulo e seus acervos de engenharia civil e arquitetura entre 1894 e 1928. Dissertação de mestrado orientada por Solange Ferraz de Lima, São Paulo: FFLCH-USP; 2015.

CAVALCANTI, Nireu. Crônicas históricas do Rio colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira/FAPERJ; 2004.

D´AGOSTINO, Mário. “A obscuridade do arquiteto Vitrúvio e a redação de os dez livros de architectura”. Pós. Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP. v.14, 2003, pp.26-47.

FICHER, Sylvia; MACEDO, Danilo Matoso. “Três vinholas no Brasil do século 19”; Pesquisa em Projeto de Arquitetura - PROJETAR 2009. Acesso 01/02/2020. https://docplayer.com.br/126948217-Tres-vinholas-no-brasil-do-seculo-19.html

GOMES, Paulo Varela. “Aspectos do classicismo na arquitectura portuguesa dos séculos XVI e XVII”. In: OLIVEIRA, Myriam Andrade de; PEREIRA, Sonia Gomes (Org.). Rio de Janeiro: UERJ, 2004. v. 2, p. 607-633. (Apresentado no COLÓQUIO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA ARTE, 6., Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: CBHA/PUC/UFRJ, 2004).

KRUFT, H.W. Storia delle teorie architettoniche da Vitruvio al Settecento. Laterza: Bari 1988.

KRÜGER, Mario. “As leituras e a recepção do De Re Aedificatoria de Leon Battista Alberti”, in: Homeless Monalisa. Revista electrónica. Coimbra: CEARQ, 2003. Disponível em: http://homelessmonalisa.darq.uc.pt/MarioKruger/ParaumaLeituradoDeReAedificatoria.htm. Acesso 31/01/2020.

LOEWEN, Andrea B.; D’AGOSTINO, Mário e AZEVEDO, Ricardo (orgs.). Preceptivas arquitetônicas. São Paulo: Annablume, 2015.

MACEDO, Danilo M. Biblioteca brasileira de arquitetura, 1551-1750. Tese de Doutorado apresentada a UNB, 2017.Disponível em : https://daniloarquiteto.files.wordpress.com/2017/11/danilomacedo-bibliotecabrarq-1551-1750-r.pdf ; acesso 01/02/2020.

MANGONE, Carolina. “Vernacular Vignola, Art” in: Translation, 10:1, 2018, pp. 30-54. Disponível em: https://www.academia.edu/36179845/Vernacular_Vignola. Acesso 01/02/2020

MAROCCI, Gina Veiga Pinheiro. Bahia, século XVIII: ensino do Desenho nas aulas de arquitetura e engenharia Militar. Disponivel em : http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe5/pdf/170.pdf; acesso 01/02/2020.

MELLO, Magno; LEITÃO, Henrique. "A pintura barroca e a cultura matemática dos jesuítas: o Tractado de Prospectiva de Inácio Vieira, S. J. (1715)" in: Revista de História da Arte, N.1, 2005, pp. 95-142.

MIGLIACCIO, Luciano; Zanatta, Maria Luiza E OUTROS; “Carta sobre Arquitetura”, São Paulo: Ed. da UNICAMP e Unifesp; 2010.; págs. 9-16.

MORAES, R.B. “Livros e bibliotecas no Brasil Colônia”, São Paulo: Martins Fontes; 2006, p.204.

RONCHINI, Amadio. I Due Vignola. Modena: Tip. Vincenzi, 1866.

RYKWERT. Joseph. Revista Desígnio No. 5 – Revista de História e Arquitetura e Urbanismo; São Paulo: Annablumme, março de 2006, pp.11-14.

SCHÜTZE, PETRA LAMERS - (coord.) “Teoria da Arquitetura: do Renascimento aos nossos dias”. Köln (Colônia): Taschen, 2003.

SOROMENHO, Miguel. Classicismo, italianismo e estilo chão. O ciclo filipino. História da arte portuguesa. Lisboa: Temas e Debates, 1995.

SOUZA, A. Arquitetura no Brasil – Depoimentos. São Paulo: Diadorim / EDUSP, 1978.

SOUZA, Maria Luiza Zanatta de. Carta de Rafael Sanzio - Castiglione ao Papa Leão X e sua importância para o estudo da arquitetura e do urbanismo do período do renascimento. Dissertação (Mestrado em História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. doi:10.11606/D.16.2006.tde-13072010-094028. Acesso em: 2020-02-01.

SPINELLI, Alessandra Guiseppe; SORBELLI, Albano. Memorie e studi intorno a Jacopo Barozzi: publicati nel IV centenario dalla nascita. A. Monti: Bologna, 1908.

TAFURI, Manfredo. Ricerca del Rinascimento – principî, città, architetti. Torino: Einaudi, 1992.

THOENES, C. Sostegno e Adornamento – Saggi sull’ architettura dell’ Rinascimento: disegni, ordini, magnificenza. Milano: Electa, 1998.

THOENES, Christof. Teoria da Arquitetura do Renascimento aos nossos dias. Londres: TASCHEN, 2003.

TOLEDO, Benedito Lima de. “Do século XVI ao início do século XIX: maneirismo, barroco e rococó”. In: ZANINI, W. (Org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Walther Moreira Salles, 1983.

VASARI, G. Opere di Giorgio Vasari pittore e architetto aretino; tomo secondo, Firenze, 1832.

WITTKOWER, Rudolf. Principî architettonici nell’età dell’umanesimo. Torino: Einaudi, 1964.

Downloads

Publicado

2021-07-28

Como Citar

Souza, M. L. Z. de . (2021). A repercussão na arquitetura e nas artes do Tratado das Ordens de Iacomo Barozzi da Vignola (1562). Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), 19, 62-79. https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2021.166889

Edição

Seção

Artigos e Ensaios