Análise do processo de expansão urbana de Bragança Paulista: o uso e ocupação do solo em microbacias hidrográficas e as geotecnologias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2022.191813

Palavras-chave:

uso e ocupação do solo, geotecnologias, microbacias hidrográficas

Resumo

Os territórios municipais se alteram constantemente por uma série de fatores, áreas novas passam a ser urbanizadas, enquanto áreas utilizadas são abandonadas iniciando uma recuperação natural. Estes processos consolidam a dinâmica da expansão urbana que se propaga pelos territórios brasileiros. A exploração de áreas rurais e de preservação ambiental para criação de loteamentos no município de Bragança Paulista se mostrou a principal prática do mercado, apoiada pela legislação, gerando inúmeros impactos socioambientais. Este estudo buscou utilizar ferramentas de geotecnologias para compreender de forma quantitativa os impactos no território e analisar os padrões de dispersão dos novos loteamentos urbanos a partir dos limites de cinco microbacias hidrográficas que dividem o território e orientam processos de planejamento do município.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Nakamura Cerejo, Pontificia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP)

Doutorando em Arquitetura e Urbanismo na Pontíficia Universidade Católica de Campinas, bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) no Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo (POSURB-ARQ PUC-Campinas). Mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas com bolsas CAPES e CNPq (2020) e Graduado pela FAUUSF como Arquiteto e Urbanista (2018). Membro do grupo de Pesquisa Políticas Territoriais e Água no Meio Urbano. Colaborou na experiência de elaboração do Plano Diretor do Município de Bragança Paulista 2018, atuando como membro técnico do Centro de Estudos Urbanos (CEUr) contratado pela Universidade São Francisco para a realização dos diagnósticos e coordenação de equipes. Atualmente realiza pesquisa sobre o a incidência e transmissão das doenças Dengue e COVID-19 no meio urbano, em relação as caraterísticas urbanísticas da cidade de Campinas/SP, com um enfoque secundário em ações socioeducativas implementadas para a redução da transmissibilidade com apoio de alunos de Iniciação Científica da FAU-PUCCAMP.

Laura Bueno, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Professora titular da Pontifícia Universidade Católica de Campinas no Programa de Pós-Graduação em Urbanismo e na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Atualmente coordena o Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo - POSURB-ARQ - nota 5 na Avaliação Quadrienal 2013-2016)da CAPES. Graduada (1976), com Mestrado (1994) e Doutorado (2000) na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. É líder do grupo de Pesquisa Políticas Territoriais e Água no Meio Urbano do CEATEC PUC-Campinas.Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Meio Ambiente, atuando principalmente nos seguintes temas: habitação, urbanismo social, água, rios urbanos, bacia hidrográfica, favela, gestão urbana e urbanismo. A pesquisa atual, com o título ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE A PROLIFERAÇÃO DE DOENÇAS TRANSMITIDAS PELO AEDES AEGYPTI E O ESPAÇO URBANO, tem apoio da PUC Campinas, na Carreira Docente de 2020/2022. Bolsista Produtividade do CNPq 2020/2022.

Referências

ALMEIDA, R. A.; SANTOS, L. V.; PINTO, D. B. F.; FERRAZ, C. M. L. Temporal analysis of soil occupation in Mucuri watershed between 1989 and 2015. Revista Engenharia na Agricultura, Viçosa, MG, v. 28, p. 58-68, fev. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/reveng/article/view/8474/5263. Acesso em: 11 jun. 2020.

BARROS, T. M. de. Análise socioambiental dos usos e ocupação das terras no entorno do reservatório Jaguari-Jacareí (SP). 2015. Monografia (Especialização em Geografia) - Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2015. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000956147&opt=4. Acesso em: 10 de dez. 2018.

BERNARDINI, S. P. O planejamento da expansão urbana na interface com a urbanização dispersa: uma análise sobre a região metropolitana de Campinas (1970-2006). urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, Curitiba, v. 10, n. 1, p. 172-185, abr. 2018 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S217533692018000100172&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 de jul. 2019.

CHUERUBIM, M. L.; PAVANIN, E. V. Análise do uso e ocupação do solo na bacia hidrográfica do córrego Barbosa no ano de 2011. GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, n. 33, p. 229 -238, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2013.74313. Acesso em: 4 jun. 2020.

COELHO, V. H. R.; MONTENEGRO, S. M. G. L.; ALMEIDA, C. N.; LIMA, E. R. V. de; RIBEIRO NETO, A.; MOURA, G. S. S. Dinâmica do uso e ocupação do solo em uma bacia hidrográfica do semiárido brasileiro. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 18, n. 1, p. 64-72, set. 2014. Semestral. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbeaa/v18n1/v18n1a09.pdf. Acesso em: 11 jun. 2020.

D'OTTAVIANO, M. C. L. Condomínios fechados na região metropolitana de São Paulo: fim do modelo centro rico versus periferia pobre? 2008. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo), Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

HARVEY, R. O.; CLARK, W. A. V. The nature and economics of urban sprawl. Land Economics, v. 41, n. 1, p.1-9. Wisconsin, feb. 1965. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/3144884. Acesso em: 12 de fev. 2020.

OJIMA, R. HOGAN, D. J.; Urban sprawl: a challenge for sustainability. In: MARTINE, G.; MCGRANAHAN, G.; MONTGOMERY, M.; FERNÁNDEZ-CASTILLA, R. (orgs.). The new global frontier: urbanization, poverty and environment in the 21st century. London: IIED/UNFPA and Earthscan Publications, p. 205-219, 2008.

IBGE. Censo demográfico 2010: Características da população e dos domicílios de Bragança Paulista. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/braganca-paulista. Acesso em: 04 de nov. 2019.

IBGE. Censo demográfico de 2015: Bragança Paulista. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/braganca-paulista. Acesso em: 16 mar. 2019.

ISHIZU, A. L. Evolução da malha urbana e arquitetura de Bragança Paulista (1884 – 1967). 2009. Dissertação (Mestrado em Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

KIEFER, M. J. Suburbia and its discontents. Harvard Design Magazine, n.19, p.1-5, 2003.

LEFEBVRE, H. Lógica formal/lógica dialética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

LIMONAD, E. Urbanização dispersa mais uma forma de expressão urbana? Revista Formação, v. 1, n. 14, p. 31-45. Sevilla, jul. 2006. Disponível em: http://www2.fct.unesp.br/pos/geo/revista/artigos/Limonad.pdf. Acesso em: 08 de jun. 2020.

MARICATO, E. Metrópole na periferia do capitalismo: ilegalidade, desigualdade e violência. São Paulo: Hucitect Editora, p. 144, 1996.

MIRANDA, Z. A. I. de. A incorporação de áreas rurais às cidades: um estudo de caso sobre Campinas, SP. 2002. Tese (Doutorado em Economia) – Instituto de Economia Aplicada, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286485. Acesso em: 08 de jun. 2019.

OJIMA, R.; MONTEIRO, F. F.; NASCIMENTO, T. C. L. do. Urbanização dispersa e mobilidade no contexto metropolitano de Natal: a dinâmica da população e a ampliação do espaço de vida. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, [s.l.], v. 7, n. 1, p. 9-20, abr. 2015.

OLIVEIRA, P. E.; GOMES, A. R.; SANCHES, R. C.; SAAD, A. R. Análise da evolução da paisagem no entorno da represa dos rios Jaguari e Jacareí, Estado de São Paulo, com base em Sensoriamento Remoto e SIG. Geociências: Revista Geociências Unesp, v. 27, n. 4, p. 527-539. São Paulo, jul. 2008. Trimestral. Disponível em: http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/GEOSP/article/view/7078/6523. Acesso em: 14 jun. 2020.

PAVANIN, E. V.; CHUERUBIM, M. L.; LÁZARO, B. O.; NISHIYAMA, L. Geoprocessamento aplicado ao diagnóstico de uso e ocupação do solo da bacia hidrográfica do córrego Guaribas em Uberlândia – MG. Revista de Engenharia Civil Imed, Rio Grande do Sul, v. 2, n. 3, p. 23-38, dez. 2016. Trimestral. Disponível em: https://doi.org/10.18256/2358-6508/rec-imed.v3n2p24-38. Acesso em: 16 jun. 2020.

ROMÃO, A. C. B. C.; SOUZA, M. L. Análise do uso e ocupação do solo na bacia do ribeirão São Tomé, Noroeste do Paraná - PR (1985 E 2008). RA´EGA: O Espaço Geográfico em Análise, Curitiba, v. 21, n. 1, p. 337-364, dez. 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v21i0.16657. Acesso em: 9 jun. 2020.

SABESP. Plano de contingência da SABESP para cheias da represa Jaguari/Jacareí, São Paulo/SP. set. 2016. Disponível em: http://www.agemcamp.sp.gov.br/midia/2.-Anexo-Plano-de-Contingência-Sabesp-Jaguari-Jacarei.pdf. Acesso em: 10 fev. 2020.

SPÓSITO, M.E.B. Novas formas de produção do espaço urbano no Estado de São Paulo. In REIS, N.G.; TANAKA, M.S. (org.) Brasil, estudos sobre a dispersão urbana. FAUUSP/FAPESP, p. 7-28, São Paulo, 2007.

SPÓSITO, M. E. B. Espaços fechados e cidades: insegurança urbana e fragmentação social. Em Tempo de Histórias, n. 27. 1. Ed. São Paulo: Editora UNESP. 2013. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/14795. Acesso em: 23 out. 2020.

TEIXEIRA, L.; AZEVEDO, F. D.; DALMAS, F. B.; SAAD, A. R.; PARANHOS FILHO, A. C.; ANDRADE, M. R. M. de. Fragmentação da paisagem no município de Bragança Paulista-SP. Ciência Florestal, [s.l.], v. 28, n. 3, p. 937-948, 1 out. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5902/1980509833360. Acesso em: 01 de jun. 2020.

Downloads

Publicado

2022-09-20

Como Citar

Cerejo, L. N., & Bueno, L. (2022). Análise do processo de expansão urbana de Bragança Paulista: o uso e ocupação do solo em microbacias hidrográficas e as geotecnologias. Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), 20, 1-20. https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2022.191813

Edição

Seção

Artigos e Ensaios