Efeito do metilfenidato na avaliação do processamento auditivo: um estudo de caso

Autores

  • Ândrea de Melo
  • Sheila Jacques Oppitz
  • Marjana Gois
  • Michele Vargas Garcia Universidade Federal de Santa Maria
  • Eliara Pinto Vieira Biaggio Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v49i5p475-482

Palavras-chave:

Metilfenidato. Percepção Auditiva. Atenção. Potenciais Evocados Auditivos. Adulto

Resumo

Modelo do estudo: relato de caso. Introdução: O Distúrbio do Processamento Auditivo (DPA) e o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) apresentam semelhança quanto aos sinais e sintomas, contudo são comorbidades singulares e podem apresentar-se correlacionadas. Importância do estudo: O DPA e o TDAH apresentam semelhança de sintomas e podem estar correlacionados, mas existe a necessidade de diagnóstico diferencial entre tais comorbidades para melhorar a qualidade de vida do sujeito. Objetivo: Este estudo buscou analisar os resultados da avaliação do processamento auditivo, em um sujeito com déficit de atenção, pré e pós uso do medicamento Metilfenidato. Método: Realizou-se uma bateria de testes comportamentais do processamento auditivo e o Potencial Evocado Auditivo de Longa Latência (PEALL) em dois momentos distintos, pré e pós tratamento medicamentoso para o déficit de atenção. Comentários: Participou do estudo, um sujeito de 22 anos avaliado no Ambulatório de Audiologia de um Hospital Universitário, apresentando queixas de dificuldade de compreensão de fala no ruído. A história clínica evidenciou intercorrências perinatais (prematuridade, baixo peso, permanência em UTIneo) e queixa de desatenção ao longo dos anos. Resultados: Houve sutil melhora no desempenho nos testes comportamentais do processamento auditivo, bem como, na avaliação eletrofisiológica após o uso do medicamento Metilfenidato. Conclusão: Tais resultados alertam aos fonoaudiólogos sobre a necessidade de se considerar o uso do medicamento metilfenidato pelo paciente no momento da avaliação de processamento auditivo, bem como, processo terapêutico

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Ândrea de Melo
    Fonoaudióloga, Mestre em Distúrbios da Comunicação Humana pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Sheila Jacques Oppitz
    Fonoaudióloga, Mestre em Distúrbios da Comunicação Humana pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Marjana Gois
    Fonoaudióloga pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Michele Vargas Garcia, Universidade Federal de Santa Maria
    Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP); Professora Adjunta do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Federal de Santa Maria
  • Eliara Pinto Vieira Biaggio, Universidade Federal de Santa Maria
    Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP); Professora Adjunta do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Federal de Santa Maria

Downloads

Publicado

2016-11-30

Edição

Seção

Relato de Caso

Como Citar

1.
Melo Ândrea de, Oppitz SJ, Gois M, Garcia MV, Biaggio EPV. Efeito do metilfenidato na avaliação do processamento auditivo: um estudo de caso. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30º de novembro de 2016 [citado 20º de junho de 2024];49(5):475-82. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/125608