Descrição de prática para a gestão da farmácia hospitalar

Autores

  • Laura M. V. Pereira University of São Paulo. Hospital das Clínicas. Ribeirão Preto Medical School, Pharmaceutical Care Division
  • Alexandra C. Abramovicius University of São Paulo at Ribeirão Preto Medical School, Department of Social Medicine
  • Andrea Q. Ungari University of São Paulo. Hospital das Clínicas. Ribeirão Preto Medical School, Pharmaceutical Care Division
  • Heloisa B. D. Oliveira University of São Paulo at Ribeirão Preto Medical School, Integrated Quality Center. Hospital das Clínicas. Ribeirão Preto
  • Davi C. Aragon University of São Paulo at Ribeirão Preto. Medical School. Departament of Child Care and Pediatrics, Ribeirão Preto
  • Andre L. Costa School of Economics. Business Administration and Accounting at Ribeirão Preto. Department of Business Administration Ribeirão Preto
  • Aldaisa C. Forster University of São Paulo at Ribeirão Preto. Medical School. Department of Social Medicine

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v50i1p66-75

Palavras-chave:

Serviços de Saúde. Serviço de Farmácia Hospitalar. Gestão da Qualidade. Indicadores

Resumo

As instituições de saúde, especialmente hospitais, são caracterizadas como estruturas complexas que precisam de administradores com uma visão global da instituição e de suas relações com o ambiente externo. A farmácia hospitalar é uma unidade estratégica, que colabora com a administração institucional e integra a equipe multiprofissional no processo que tange a aquisição, provisão e controle de insumos essenciais para o processo do atendimento do paciente internado. Este estudo tem como objetivo demonstrar a aplicabilidade, no contexto da saúde hospitalar, de um sistema de medição de desempenho da farmácia. Método: Trata-se de um estudo descritivo, longitudinal, sobre a evolução do indicador chave Taxa de Falta de Medicamentos Padronizados na assistência do paciente internado, no período de março de 2004 a dezembro de 2013. Esse indicador foi empregado para monitoramento do impacto de mudanças que a Divisão de Farmácia vem implementando, como primeira etapa do ciclo de assistência farmacêutica dentro do modelo da abordagem de gestão por processos, em um hospital público universitário. Foram usados métodos de coleta de dados qualitativos, incluindo a observação e análise documental, bem como coleta de dados quantitativos. Resultados: Após a aplicação do modelo, um ponto de mudança no indicador chave de desempenho, foi detectado no 10º mês, quando o modelo de gestão baseado em processo foi implementado na farmácia. Conclusões: A abordagem de gestão baseada em processos foi eficaz para a farmácia hospitalar. A premissa adotada é que as mudanças administrativas (interferências), com foco na melhoria dos processos e seleção e acompanhamento de indicadores, têm influencia sobre os processos, reduzindo a variabilidade e melhoria da qualidade

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2017-02-16

Edição

Seção

Gestão em Organizações de Saúde

Como Citar

1.
Pereira LMV, Abramovicius AC, Ungari AQ, Oliveira HBD, Aragon DC, Costa AL, et al. Descrição de prática para a gestão da farmácia hospitalar. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 16º de fevereiro de 2017 [citado 23º de junho de 2024];50(1):66-75. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/135045