Prevalência de pressão arterial elevada em adolescentes e associação com indicadores antropométricos

Autores

  • André de Araújo Pinto Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Gaia Salvador Claumann Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Lohana Cardoso Amaral
  • Andreia Pelegrini Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v50i4p237-244

Palavras-chave:

Saúde do Adolescente. Prevalência. Pressão Arterial. Fatores de Risco. Antropometria.

Resumo

Introdução: comportamentos como a inatividade física, sedentarismo e os maus hábitos alimentares adotados atualmente pelos adolescentes têm facilitado o desenvolvimento de doenças cardiovasculares destacando-se a hipertensão arterial. Modelo do estudo: estudo epidemiológico transversal de base escolar. Objetivo: analisar a prevalência de pressão arterial elevada (PAE) e sua associação com indicadores antropométricos. Métodos: participaram do estudo 202 adolescentes de São José-SC. Foram mensurados a massa corporal, estatura e perímetro da cintura (PerC), para cálculo dos indicadores antropométricos de Índice de Massa Corporal (IMC), Índice de Conicidade (ÍndiceC) e Razão Cintura/ Estatura (RCE). A pressão arterial foi mensurada por meio do aparelho digital Omron HEM 742. Resultados: a prevalência de PAE nos adolescentes foi de 10,9%. Aqueles com excesso de peso (OR= 5,68; IC95%= 1,99-16,24), e com PerC (OR=7,67; IC95%= 2,54-23,19) e RCE (OR= 5,88; IC95%= 1,71- 20,25) elevados tiveram maior chance de apresentar PAE quando comparados com seus respectivos pares com peso normal, PerC e RCE saudáveis. Conclusão: os resultados do presente estudo mostraram que um em cada dez adolescentes apresentou PAE, sendo que o IMC (excesso de peso), PerC e RCE (fora das recomendações de saúde) foram os indicadores que se associaram com o desfecho.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • André de Araújo Pinto, Universidade do Estado de Santa Catarina
    Mestre em Ciências do Movimento Humano; Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano. Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
  • Gaia Salvador Claumann, Universidade do Estado de Santa Catarina
    Mestre em Ciências do Movimento Humano; Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano. Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
  • Lohana Cardoso Amaral
    Graduada em Educação Física pela UDESC.
  • Andreia Pelegrini, Universidade do Estado de Santa Catarina
    Doutora em Educação Física. Docente dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física; e do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano no Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (CEFID) da UDESC.

Downloads

Publicado

2017-08-09

Edição

Seção

Artigo Original

Como Citar

1.
Pinto A de A, Claumann GS, Amaral LC, Pelegrini A. Prevalência de pressão arterial elevada em adolescentes e associação com indicadores antropométricos. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 9º de agosto de 2017 [citado 28º de maio de 2024];50(4):237-44. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/140487