Tumores gástricos sincrônicos: um relato de caso

Autores

  • Beatriz Moraghi Dias da Silva Universidade Cidade de São Paulo
  • Larissa Barros Bezerra Cunha Universidade Cidade de São Paulo
  • Rachel Bonavita Soriano Universidade Cidade de São Paulo
  • Diego Ito Hospital do Servidor Público Estadual
  • Arlem Cesar Damasceno Perez Hospital do Servidor Público Estadual
  • Helena Vecchia D’Elia Hospital do Servidor Público Estadual
  • Fernando Bray Beraldo Hospital do Servidor Público Estadual
  • José Eduardo Gonçalves Hospital do Servidor Público Estadual
  • Nagamassa Yamaguchi Hospital do Servidor Público Estadual

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v50i6p382-389

Palavras-chave:

Adenocarcinoma. Neoplasias Gástricas. Tumores do Estroma Gastrointestinal. Neoplasias Sincrônicas.

Resumo

Modelo de estudo: Relato de caso. Objetivo: Relatar o caso de um paciente com tumores gástricos sincrônicos e demonstrar a importância sobre o reconhecimento desta coexistência, tendo em vista que, normalmente, a sincronicidade só é detectada após o procedimento cirúrgico. Método: Estudo do prontuário médico do paciente pertencente ao Hospital do Servidor Público de São Paulo. Resultados: Apresentamos o caso de um paciente de 69 anos, sexo masculino, apresentando sintomas dispépticos, perda ponderal e astenia. Foram realizados exames laboratoriais, tomografia computadorizada e endoscopia digestiva alta. Os resultados demonstraram que se tratava da associação de duas lesões gástricas de aspectos diferentes, um adenocarcinoma gástrico com um tumor estromal gastrointestinal (GIST), próximos, todavia sem colisão. Conclusão: O paciente foi submetido a uma gastrectomia total com reconstrução em Y de Roux. Importância do problema: O câncer gástrico é a maior causa de mortalidade de natureza neoplásica, tendo em vista sua elevada frequência e por ser oligossintomático. Apesar de os dois serem muito diferentes quanto aos seus aspectos histopatológicos, podem ocorrer sincronicamente no estômago. É de grande importância a identificação pré-operatória da sincronicidade destes tumores, para um melhor aperfeiçoamento do planejamento cirúrgico. Comentários: No atual momento, ainda não há um exame específico para o rastreio de GIST, levando a dificuldade diagnóstica deste tumor. Neste caso, foi realizado o diagnóstico de adenocarcinoma, porém, apesar de ter sido evidenciado duas lesões gástricas distintas no exame de imagem, o diagnóstico final de GIST só pode ser feito com a análise anatomopatológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Moraghi Dias da Silva, Universidade Cidade de São Paulo

Médica graduada, Universidade Cidade de São Paulo (UNICID).

Larissa Barros Bezerra Cunha, Universidade Cidade de São Paulo

Médica graduada, Universidade Cidade de São Paulo (UNICID).

Rachel Bonavita Soriano, Universidade Cidade de São Paulo

Médica graduada, Universidade Cidade de São Paulo (UNICID).

Diego Ito, Hospital do Servidor Público Estadual

Médico Residente, Serviço de Gastroenterologia e Proctologia Cirúrgica do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), São Paulo/SP.

Arlem Cesar Damasceno Perez, Hospital do Servidor Público Estadual

Médico Residente, Serviço de Gastroenterologia e Proctologia Cirúrgica do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), São Paulo/SP.

Helena Vecchia D’Elia, Hospital do Servidor Público Estadual

Médico Residente, Serviço de Gastroenterologia e Proctologia Cirúrgica do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), São Paulo/SP.

Fernando Bray Beraldo, Hospital do Servidor Público Estadual

Médico Assistente, Serviço de Gastroenterologia e Proctologia Cirúrgica do HSPE

José Eduardo Gonçalves, Hospital do Servidor Público Estadual

Docente, Encarregado do Setor de Enfermaria e Preceptor de Ensino do Serviço de Gastroenterologia Cirúrgica e ColoProctologia do HSPE-SP

Nagamassa Yamaguchi, Hospital do Servidor Público Estadual

Diretor, Serviço de Gastroenterologia e Proctologia Cirúrgica do HSPE –SP.

Downloads

Publicado

2018-05-21

Como Citar

1.
Silva BMD da, Cunha LBB, Soriano RB, Ito D, Perez ACD, D’Elia HV, Beraldo FB, Gonçalves JE, Yamaguchi N. Tumores gástricos sincrônicos: um relato de caso. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 21 de maio de 2018 [citado 7 de fevereiro de 2023];50(6):382-9. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/146416

Edição

Seção

Relato de Caso
Bookmark and Share