Fatores do absenteísmo em primeira consulta num ambulatório de oncologia em um Hospital Universitário

Autores

  • Túlio de Oliveira Mazza Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto
  • Gabriela Souza Assis Ferreira Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto https://orcid.org/0000-0002-7833-169X
  • Renato Mantelli Picoli Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto https://orcid.org/0000-0001-8154-6467
  • André Lucirton Costa Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto https://orcid.org/0000-0002-2053-4224

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v52i1p24-33

Palavras-chave:

Absenteísmo, Mau Uso de Serviços de Saúde, Sistema Único de Saúde, Eficiência

Resumo

Introdução: o absenteísmo dos usuários de sistemas de saúde representa um grande problema para as organizações. O objetivo deste estudo foi identificar as razões para o absenteísmo dos pacientes em consulta médicas. Metodologia: pesquisa de campo nos ambulatórios de oncologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Os pacientes que não compareceram à primeira consulta em 2013 (356) foram contatados por meio telefônico, dos quais 299 não foi possível o contato por apresentarem telefone inválido, desligado, fora da área de cobertura ou por não atenderem a ligação. Resultados: 57 pacientes foram entrevistados e apontaram os motivos para falta. As respostas foram categorizadas. Os resultados mostraram que 27 pacientes (47%) não compareceram à consulta por motivos relacionados ao indivíduo ou comportamento, sendo “consultei-me em outro lugar” o mais recorrente (12,30%), seguido de “consulta coincidiu com outro compromisso” (7,02%) e “não me lembro o motivo” (7,02%). Individualmente, o motivo mais citado pelos pacientes foi “eu não faltei a consulta” (31,6%), o que sugere problemas de comunicação. Conclusão: as principais razões para o absenteísmo estão relacionadas ao indivíduo e que problemas de cadastro do paciente e comunicação dificultam a compreensão das causas do absenteísmo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Túlio de Oliveira Mazza, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

Graduado em Administração de Empresas pela FEARP-USP.

Gabriela Souza Assis Ferreira, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

Doutoranda em administração de organizações pela FEARP-USP.

Renato Mantelli Picoli, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

Doutorando em administração de organizações pela FEARP-USP

André Lucirton Costa, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

Docente da FEARP-USP. Docente do mestrado profissional de gestão de organizações de saúde da FMRP-USP.

Downloads

Publicado

2019-07-02

Como Citar

1.
Mazza T de O, Ferreira GSA, Picoli RM, Costa AL. Fatores do absenteísmo em primeira consulta num ambulatório de oncologia em um Hospital Universitário. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 2 de julho de 2019 [citado 18 de janeiro de 2022];52(1):24-33. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/159626

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)