Relato de experiência de grupo de pesquisa em epidemiologia e cardiologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v53i1p89-96

Palavras-chave:

Educação Médica, Pesquisa, Cardiologia, Epidemiologia

Resumo

A formação de grupos acadêmicos durante o curso de medicina é importante para a construção e compartilhamento de conhecimentos e habilidades fundamentais para a prática médica. O presente trabalho relata a experiência de um ano de atividades (2017-2018) de um grupo de pesquisa em epidemiologia e cardiologia. Apresentamos os principais pontos de motivação, objetivos e funcionamento do grupo, no intuito de fornecer um modelo estrutural que possa servir de inspiração e debate para a formação de outros grupos de pesquisa constituídos por estudantes de medicina ao redor do país. Ao longo de um ano foram apresentados em eventos científicos os resultados das pesquisas do grupo, além da publicação de artigos em periódicos científicos na área da saúde, totalizando 12 trabalhos acadêmicos. Como meio de fornecer uma ferramenta de avaliação quantitativa de análise das atividades do grupo, foram apresentados os resultados da autoavaliação desenvolvida pelos membros acadêmicos após um ano de atividades. Considerando o elevado número de publicações biomédicas e o aumento na exigência de conhecimentos em pesquisa e medicina baseada em evidências nos últimos anos, a formação de grupos de pesquisa apresenta-se como uma alternativa para complementação de conhecimentos teóricos e práticos para a formação médica, permitindo aos futuros profissionais uma visão crítica da produção do conhecimento científico, uma prática médica baseada em evidências, um melhor enfretamento das exigências de mercado e dos interesses econômicos na área de saúde.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

1. Hamamoto Filho PT, Venditti VC, Miguel L, Silva LA, Oliveira CC, Peraçoli JC. Pesquisa em educação médica conduzida por estudantes: um ano de experiência do núcleo acadêmico de pesquisa em educação Médica. Rev Bras Educ Med [Internet]. 2011;35(1):108–13.

2. Frantz Krug SB, Assuncao AN, Weigelt LD, Sehnem L, Schmidt Alves LM, Faller L de A. Building Paths, Reporting Experiences: the Trajectory of the Health Studies and Research Group. Texto Context Enferm. 2011;20(4):818–24.

3. Krahl M, Sobiesiak EF, Poletto DS, Casarin RG, Knopf LA, Carvalho J de, et al. Experiência dos acadêmicos de enfermagem em um grupo de pesquisa. Rev Bras Enferm. 2009;1:146–50.

4. DeFranco DB, Sowa G. The importance of basic science and research training for the next generation of physicians and physician scientists. Mol Endocrinol. 2014;28(12):1919–21.

5. Silva FE. A Avaliação Crítica da Literatura Médica como Instrumento de Complementação Educacional no Internato de Medicina. Rev Bras Educ Médica. 2018;42(1):25–8.

6. Masic I, Miokovic M, Muhamedagic B. Evidence Based Medicine – New Approaches and Challenges. Acta Inf Med. 2008;16(4):219–25.

7. Aragão JCS, Rossi HR, Casiraghi B. A Jornada do Acadêmico de Medicina – Um Modelo Simbólico da Formação Médica. Rev Bras Educ Médica. 2018;42(1):38–44.

8. Pícoli RP, Domingo ALA, Santos SC dos, Andrade AHG de, Araujo CAF, Kosloski R de MM, et al. Competências Propostas no Currículo de medicina: Percepção do Egresso. Rev Bras Educ Médica. 2017;41(3):364–71.

9. Pires-alves FA, Cueto M. The Alma-Ata Decade : the crisis of development and international health. Cien Saude Colet. 2017;22(7):2135–44.

10. Kassab P, Lourenço LG, Ilias EJ, Malheiros CA. A tragédia do ensino médico no Brasil. Rev Assoc Med Bras. 2013;59(4):305–6.

11. Nogueira MA, Canaan MG. Os “iniciados”: os bolsistas de iniciação científica e suas trajetórias acadêmicas. Tomo. 2009;(15):41–70.

12. Burgoyne LN, Flynn SO, Boylan GB. Undergraduate medical research: the student perspective. Med Educ Online. 2010;15(5212):1–11.

13. Amorim FF, Santana LA, Toledo EF da RJ, Da Silva CCG, Balieiro V de AT, Almeida KJQ de. Undergraduate research in medical education. Rev Assoc Med Bras. 2017;63(12):1017–8.

14. Gadelha CAG, Temporão JG. Development , Innovation and Health : the theoretical and political perspective of the Health Economic-Industrial Complex. Cien Saude Colet. 2018;23(6):1891–902.

Downloads

Publicado

2020-04-27

Edição

Seção

Temas de Ensino em Saúde

Como Citar

1.
Bezerra LS, Santos-Veloso MAO, Chaves-Markman Ândrea V, Lordsleem AB de M da S, Lima SG de. Relato de experiência de grupo de pesquisa em epidemiologia e cardiologia. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 27º de abril de 2020 [citado 15º de junho de 2024];53(1):89-96. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/161839