Análise epidemiológica da tuberculose em São Luís - MA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v53i3p252-259

Palavras-chave:

Tuberculose, Epidemiologia, Determinantes Sociais, Avaliação em Saúde, Prevalência

Resumo

Objetivo: Analisar as ocorrências de Tuberculose registradas em São Luís. Método: Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo, com dados obtidos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN/Tuberculose) de 2014 a 2016. Aplicou-se estatística descritiva com cálculo de frequência absoluta e relativa para variáveis categóricas e medidas de posição e de dispersão para variáveis métricas. Resultados: Foram encontrados 2.306 casos em 378 bairros residenciais. Em 2014, o Distrito mais afetado foi a Vila Cidade Olímpica com 50 casos; em 2015, houve 39 casos e em 2016 ficou com 25 casos. Conclusão: O estudo avança no conhecimento na medida em que apresenta o perfil epidemiológico dos casos de tuberculose em São Luís. Observou-se que a maioria era do sexo masculino, em idade economicamente ativa, da raça/cor parda e com ensino médio completo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Touso MM, Popolin MP, Crispim JDA, Freitas IMD, Rodrigues LBB, Yamamura M, et al. Estigma social e as famílias de doentes com tuberculose: um estudo a partir das análises de agrupamento e de correspondência múltipla. Ciên Saúde Colet. [Internet]. 2014 [citado em 22 jul 2019]; 19(11):4577-4585. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141911.46062013.

Ceccon RF, Maffacciolli R, Burile A, Meneghel SN, Oliveira DLLC, Gerhardt TE. Mortalidade por tuberculose nas capitais brasileiras, 2008-2010. Epidemiol Serv Saude. [Internet]. 2017 [citado em 25 jul 2019]; 26(2):349-358. Disponível em: https://doi.org/10.5123/S1679-49742017000200012.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância epidemiológica. Implantação do plano nacional pelo fim da tuberculose como problema de saúde pública no Brasil: primeiros passos rumo ao alcance das metas. Boletim Epidemiológico. [Internet]. 2018 [citado em 25 jul 2019]; 49(11): 1-18. Disponível em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/marco/26/2018-009.pdf.

Fiorati RC, Cândido FCA, Souza LB, Popolin MP, Ramos ACV, Arcêncio RA. Desigualdades sociais e os desafios à estratégia de eliminação da tuberculose no Brasil. Vittalle Revista de Ciências da Saúde. [Internet]. 2018 [citado em 22 jul 2019]; 30(2): 59-72. Disponível em: https://doi.org/10.14295/vittalle.v30i2.7502.

Barreira D. Os desafios para a eliminação da tuberculose no Brasil. Epidemiol Serv Saude. [Internet]. 2018 [citado em 25 jul 2019]; 27(1):e00100009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ress/v27n1/2237-9622-ress-27-01-e00100009.pdf.

Arroyo LH, Yamamura M, Protti-Zanatta ST, Fusco APB, Palha PF, Ramos ACV, et al. Identificação de áreas de risco para a transmissão da tuberculose no município de São Carlos, São Paulo, 2008 a 2013. Epidemiol Serv Saude. [Internet]. 2017 [citado em 22 jul 2019]; 26(3):525-534. Disponível em: https://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742017000300010.

Moraes MFV, Corrêa RGCF, Coutinho NPS, Caldas AJM, Silva TC, Santos KCB, et al. Perfil epidemiológico de casos de tuberculose em um município prioritário no Estado do Maranhão. Rev Pesq Saúde. [Internet]. 2017 [citado em 22 jul 2019]; 18(3): 147-150. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/revistahuufma/article/view/10149

Sicsú NA, Salem JI, Fujimoto LBM, Gonzales RIC, Cardoso MSL, Palha PF. Intervenção educativa para a coleta de escarro da tuberculose: um estudo quase experimental. Rev Latino-Am Enfermagem. [Internet]. 2016 [citado em 22 jul 2019]; 24:e2703. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v24/pt_0104-1169-rlae-24-02703.pdf.

Andrade KVF, Nery JS, Araújo GS, Barreto ML, Pereira SM. Associação entre desfecho do tratamento, características sociodemográficas e benefícios sociais recebidos por indivíduos com tuberculose em Salvador, Bahia, 2014-2016. Epidemiol Serv Saude. [Internet]. 2019 [citado em 22 jul 2019]; 28(2):e2018220. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742019000200004.

Souza ACS, Silva MLSJ, Miranda LN. Dificuldades na adesão do plano de tratamento pelo paciente com Tuberculose. Ciências Biológicas e de Saúde Unit. [Internet]. 2018 [citado em 22 jul 2019]; 4(2):297-312. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/fitsbiosaude/article/view/4560.

Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão. Plano Estadual de Saúde 2016-2019. Técnicos da Secretaria de Estado da Saúde – SES [Internet]. 2016 [citado em 22 jul 2019]. Disponível em: http://www.transparencia.ma.gov.br/prestacao-de-contas/2016/1.40.01%20 %20Plano%20de%20sa%C3%BAde%20e%20relat%C3%B3rio%20de%20gest%C3%A3o.pdf.

Maranhão. Secretaria de Saúde. Plano estadual de saúde: PES 2016-2019. São Luís, 2016. Disponível em: <https://www.conass.org.br/pdf/planos-estaduais-de-saude/MA_Plano%20de%20saude%202016-2019.pdf>. Acesso em: 01 jul. 2020.

Ministério da Saúde (BR). Ministério da Saúde/SVS - Sistema de Informação de Agravos de Notificação - Sinan Net. [Internet]. 2015 [citado em 22 jul 2019]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sinannet/cnv/tubercma.def.

Rothman KJ. Epidemiolgy: an introduction. 2th ed. New York: Oxford University Press; 2012.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Malha municipal do Estado do Maranhão. Divisão Político‐Administrativa Brasileira – DPA. Estrutura político-administrativa vigente em 30/04/2018. [Internet]. 2018 [citado em 22 jul 2019]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/areaterritorial/resolucao.shtm.

Ministério da Saúde (BR). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Rede de teste rápido para tuberculose no Brasil: primeiro ano da implantação. Brasília: Ministério da Saúde; 2015.

Velizarova S, Gabrovska N, Spasova A, Marais B, Harausz EP, Tiberi S, et al. Tratamento e desfechos da tuberculose grave em crianças na unidade de terapia intensiva pediátrica: é possível identificar as melhores práticas? J Bras Pneumol. [Internet]. 2019 [citado em 22 jul 2019]; 45(2): e20190043. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S180637132019000200100&lng=en&nrm=iso&tlng=pt.

Moraes MFV, Corrêa RGCF, Coutinho NPS, Caldas AJM, Silva TC, Santos KCB, et al. Perfil epidemiológico de casos de tuberculose em um município prioritário no Estado do Maranhão. Rev Pesq Saúde. [Internet]. 2017 [citado em 22 jul 2019]; 18(3): 147-150. Disponível em: https://scholar.google.com/scholar_url?url=http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/revistahuufma/article/download/10149/5903&hl=pt-BR&sa=T&oi=gsb ggp&ct=res&cd=0&d=12949313988996848972&ei=h3dAXfK3AoqEmQHkj7HABg&scisig=AAGBfm2AZXpXO-eqEehjBgYBjqW0pSHkQw.

Durans JJF, Sá EM, Pereira LFB, Soares DL, Oliveira PS, Aquino DMC, et al. Perfil clínico e sociodemográfico de pacientes que abandonaram o tratamento de tuberculose no município de São Luís – MA. Rev Pesq Saúde. [Internet]. 2013 [citado em 22 jul 2019]; 14(3): 175-178.

Yamamura M, Neto MS, Neto FC, Arroyo LH, Ramos ACV, Queiroz AAR, et al. Areas with evidence of equity and their progress on mortality from tuberculosis in an endemic municipality of southeast Brazil. Infect Dis Poverty. [Internet]. 2017 [citado em 22 jul 2019]; 6(1):134. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29020981.

Araújo SRL, Pereira ISSD, Brito NOS, Fonseca PCB. Perfil epidemiológico da tuberculose pulmonar na cidade de Natal – RN. J Infect Control. [Internet]. 2015 [citado em 22 jul 2019]; 4(1): 16-19. Disponível em: http://jic-abih.com.br/index.php/jic/article/view/77.

Ponce MAZ, Wysocki AD, Scatolin BE, Andrade RLP, Arakawa T, Netto AR, et al. Diagnóstico da tuberculose: desempenho do primeiro serviço de saúde procurado em São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. [Internet]. 2013 [citado em 22 jul 2019]; 29(5):945-954. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2013000500012.

Downloads

Publicado

2020-10-14

Como Citar

1.
Aragão FBA, Arcêncio RA, Carneiro TG, Cândido FC de A, Cunha JH da S, Reis AD, Fiorati RC. Análise epidemiológica da tuberculose em São Luís - MA. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 14 de outubro de 2020 [citado 5 de dezembro de 2021];53(3):252-9. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/165165

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)