Hipertensão arterial secundária

Autores

  • José Gastão Rocha de Carvalho Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v29i2/3p220-231

Palavras-chave:

Hipertensão, Hipertensão secundária, Hormônios

Resumo

Apesar do importante avanço em técnicas diagnósticas, as causas de hipertensão arterial secundária podem ser suspeitadas através de história e exame físico cuidadosos, com o auxílio de estudos laboratoriais simples e acessíveis. Pacientes hipertensos nos quais o diagnóstico etiológico de hipertensão arterial secundária não é definido, na avaliação inicial, podem ser submetidos à investigação adicional, durante o seu seguimento clínico. Incluem-se entre estas situações, resposta terapêutica inadequada, elevação de níveis pressóricos após controle inicial, formas mais graves de hipertensão arterial, alterações eletrolíticas ou de função renal e qualidade de vida prejudicada, entre outras indicações. Este artigo aborda as considerações mais relevantes em relação à abordagem clínica e laboratorial das causas mais freqüentes de hipertensão arterial secundária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1996-09-30

Como Citar

1.
Carvalho JGR de. Hipertensão arterial secundária. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de setembro de 1996 [citado 27 de fevereiro de 2024];29(2/3):220-31. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/16545

Edição

Seção

Simpósio: Hipertensão Arterial
Bookmark and Share