Fatores associados ao perfil psicossocial de mulheres durante o pré – natal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.rmrp.2022.183396

Palavras-chave:

Gestante, Perfil psicossocial, Autoestima, Estresse, Apoio

Resumo

Objetivo: analisar os fatores associados ao perfil psicossocial de mulheres durante o pré-natal no Hospital Universitário – Unidade Materno Infantil da Universidade  Federal do Maranhão – HUUFMA.  Métodos: estudo transversal realizado com 160 gestantes sem limite de faixa etária, atendidas no Ambulatório de Obstetrícia do HUUFMA no período de março a outubro de 2017. A avaliação do perfil psicossocial foi mensurada por meio do Prenatal Psychosocial Profile (PPP-VP).  Resultados: a maioria das gestantes, cerca de 41,25% (66), possui somente o Ensino Médio completo, faixa etária de 15 a 35 anos , cerca de 65,66% (105), no último trimestre gestacional 46,25% (74), a maior parte primigesta, 60% (96), com menos de seis consultas pré-natais realizadas, 67,52% (108). Quanto ao trimestre gestacional, não houve significância estatística com os constructos do PPP-VP, relativo à paridade, as multíparas foram as que mais evidenciaram estresse e o teste de Tukey demonstrou que as multíparas tiveram mais estresse quando comparada com as nulíparas. Conclusão: é pertinente inferir que, em relação ao trimestre gestacional, não houve influência relativa aos  constructos do perfil psicossocial, porém ao se relacionar paridade, a situação contrária foi observada, principalmente em multíparas, onde o maior número de partos refletia diretamente no nível desajustado do estresse, sendo assim é necessária uma maior atenção a essas questões para uma assistência pré-natal adequada.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

Silva RAB, Rios MJBL, De Araújo JML, Sousa MD, Lago RBM, Barbosa IS. Atuação do fisioterapeuta no período gestacional: uma revisão integrativa de literatura. Revista CIência & Saberes-UniFacema. 2018; 4(4):1330-8.

Leite MG, Rodrigues DP, Sousa AAS, Melo LPT, Fialho AVM. Sentimentos advindos da maternidade: revelações de um grupo de gestantes. Psicologia em Estudo. 2014; 19(1):115-24.

De Camargo AP, Carrapato JFL. Relação existente entre nível de stress e perfil socioeconômico de gestantes. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental. 2012;4(10):105-33.

Organización Panamericana de La Salud (OPAS). Pensamiento saludable. Manual para la atención psicosocial de la depresión perinatal [Internet], Washington: OPAS, 2015 [cited 2019 Mai 14]. Available from: http://iris. paho.org/xmlui/handle/123456789/28417

Silveira RAM, Milani RG, Velho APM, Marques AG. Percepção de gestantes sobre o autocuidado e o cuidado materno. Revista Rene. 2016;17(6):758–65.

Cruz APC. Um novo olhar para a gravidez na adolescência: proposta de plano de ação. [Monografia]. Universidade Federal de Minas Gerais. 2014.

Maldonado MT. Psicologia da Gravidez. Rio de Janeiro (RJ): Jaguatirica Digital; 2013.

De Brito JGC, Dos Santos RL, Santana MNS, Vieira GF(2020). Intervenções Multidisciplinares Frente as Alterações Emocionais da Gestação. Revista Multidisciplinar e de Psicologia. 2020; 14(52):693-702.

Chemello MR, Levandowski DC, Donelli TMS. Ansiedade materna e maternidade: revisão crítica da literatura. Interação em Psicologia. 2017;21(1): 78-89.

Kliemann A, Boing E, Crepaldi MA. Fatores de risco para ansiedade e depressão na gestação: revisão sistemática de artigos empíricos. Mudanças-Psicologia da Saúde. 2017; 25(2):69-76.

Tostes NA, Seidl EMF. Expectativas de gestantes sobre o parto e suas percepções acerca da preparação para o parto. Temas em Psicologia. 2016;24(2):681-93.

Pedreira M, Leal I. Terceiro trimestre de gravidez: expectativas e emoções sobre o parto. Psicologia, Saúde & Doenças, Lisboa-Portugal. 2015;16(2):260-73.

Simas FB, Souza LV, Scorsolini-Comin F. Significados da gravidez e da maternidade: discursos de primíparas e multíparas. Revista Psicologia: Teoria e Prática, São Paulo. 2013;15(1):19-34.

Semente PASN, Macedo VF, Fernandes ERL, Teixeira GA, De Araújo MG, De Carvalho JBL. Vivências de homens na gestação de alto risco da companheira. Journal of Health & Biological Sciences. 2016;4(3):181–6.

Peñacoba-Puente C, Monge FJC, Morales DM. Pregnancy worries: a longitudinal study of Spanish women. Acta Obstetricia et Gynecologica Scandinavica. 2011;90(9):1030-5.

Publicado

2022-05-04 — Atualizado em 2022-05-17

Edição

Seção

Artigo Original

Como Citar

1.
Gomes FC da S, Aragão FBA, Serra LLL, Chein MBC, Cunha JH da S, Pires FK, et al. Fatores associados ao perfil psicossocial de mulheres durante o pré – natal. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 17º de maio de 2022 [citado 15º de abril de 2024];55(1):e-183396. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/183396