Condições de saúde autorreferidas, qualidade da Atenção Primária à Saúde e fatores associados segundo minorias sexuais e de gênero

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.rmrp.2022.194664

Palavras-chave:

Avaliação em saúde , Gênero e saúde, Equidade de gênero, Sexismo, Pessoas transgênero, Estudos transversais

Resumo

Introdução: Lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros, queer, intersexos, assexuais, pansexuais e outras minorias sexuais e de gênero constituem uma população pouco estudada no que se refere ao uso e atendimento em serviços de saúde. Objetivo: Nessa perspectiva, o objetivo geral deste estudo foi avaliar a qualidade da Atenção Primária à Saúde segundo integrantes de minorias sexuais e de gênero. Método: Trata-se de uma pesquisa avaliativa, com delineamento transversal, descritivo-analítico, de abordagem quantitativa, por meio de web survey no Brasil. O roteiro de coleta abordou características sociodemográficas, de orientação sexual, identidade de gênero, condições de saúde autorreferidas e os 23 itens do instrumento Primary Care Assessment Tool, versão reduzida para usuários adultos. Resultados: Os resultados representam 314 pessoas LGBTQIAP+, predominantemente jovens, brancos, cisgêneros, homossexuais e bissexuais, provenientes das cinco regiões brasileiras, com destaque para os estados de Minas Gerais e São Paulo. O uso de bebidas alcoólicas e outras substâncias, a alteração ponderal e a presença de doenças mentais foram as condições de saúde autorreferidas que mais se destacaram. A atenção primária à saúde foi majoritariamente avaliada com baixa pontuação geral, indicando baixa qualidade. Assinalam-se os atributos orientação comunitária e coordenação (integração de cuidados) pelas avaliações negativas, indicando pequena extensão. As pessoas de minorias sexuais e de gênero que trabalhavam, possuíam problema renal, haviam sido internadas recentemente e sua identidade de gênero e orientação sexual eram conhecidas pelos profissionais de saúde apresentaram mais chance de avaliar bem a Atenção Primária à Saúde. Conclusão: Este trabalho aponta como fragilidades no cuidado da população LGBTQIAP+ os atributos de orientação familiar, acessibilidade, longitudinalidade e serviços disponíveis que podem ser priorizadas para a melhoria da qualidade da Atenção Primária à Saúde do Sistema Único de Saúde brasileiro. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Riboli Senne, Federal University of Alfenas. Faculty of Medicine. Alfenas, (MG), Brazil

Medicine Student.

Lucas Felippe do Carmo Miranda, Federal University of Alfenas. Faculty of Medicine. Alfenas, (MG), Brazil

Medicine Student.

Géssica Luísa Silva de Souza, Federal University of Alfenas. Faculty of Medicine. Alfenas, (MG), Brazil

Medicine Student.

Simone Albino da Silva, Nursing School

PhD in Nursing.

Murilo César do Nascimento, Universidade Federal de Alfenas

PhD in Sciences

Referências

Bizub B, Allen B. A Review of Clinical Guidelines for Creating a Gender-Affirming Primary Care Practice. WMJ [Internet] 2020;119(1):8–15. Available from: https://wmjonline.org/wp-content/uploads/2020/119/1/8.pdf

Morenz AM, Goldhammer H, Lambert CA, Hopwood R, Keuroghlian AS. A Blueprint for Planning and Implementing a Transgender Health Program. Ann Fam Med [Internet] 2020;18(1):73–9. Available from: http://www.annfammed.org/lookup/doi/10.1370/afm.2473

Cook S, Gunter K, Lopez F. Establishing Effective Health Care Partnerships with Sexual and Gender Minority Patients: Recommendations for Obstetrician Gynecologists. Semin Reprod Med [Internet] 2017;35(05):397–407. Available from: http://www.thieme-connect.de/DOI/DOI?10.1055/s-0037-1604464

Bezerra MV da R, Moreno CA, Prado NM de BL, Santos AM dos. Política de saúde LGBT e sua invisibilidade nas publicações em saúde coletiva. Saúde em Debate [Internet] 2019;43(spe8):305–23. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042019001300305&tlng=pt

Vieira RC, Teixeira DS, Borret R, Ornelas D, Sarno MM, Junior AL. Atenção Primária à Saúde quebrando tabus. Rev Bras Med Família e Comunidade [Internet] 2019;14(41):1821. Available from: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/1821

Brasil. Portaria No 2.836, de 1o de dezembro de 2011 [Internet]. Brasil: 2011. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2836_01_12_2011.html

Brasil. Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais [Internet]. 1. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_lesbicas_gays.pdf

Belém JM, Alves MJH, Pereira EV, Moreira FTL dos S, Quirino GDS, Albuquerque GA. Atenção à Saúde de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais na Estratégia Saúde da Família. Rev Baiana Enfermagem‏ [Internet] 2018;32. Available from: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/26475

Ferreira B de O, Pedrosa JI dos S, Nascimento EF do. Diversidade de gênero e acesso ao Sistema Único de Saúde. Rev Bras em Promoção da Saúde [Internet] 2018;31(1):1–10. Available from: http://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/6726

Polit DF, Beck CT. Fundamentos de Pesquisa em Enfermagem - 7ed: Avaliação de Evidências para a Prática da Enfermagem [Internet]. Artmed Editora; 2016. Available from: https://books.google.com.br/books?id=2AKpDAAAQBAJ

Malta M, Cardoso LO, Bastos FI, Magnanini MMF, Silva CMFP da. Iniciativa STROBE: subsídios para a comunicação de estudos observacionais. Rev Saude Publica [Internet] 2010;44(3):559–65. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102010000300021&lng=pt&tlng=pt

Google. Google Forms [Internet]. 2021 [cited 2021 Aug 22];Available from: https://www.google.com/intl/pt-BR/forms/about/

Brasil. e-SUS Atenção Básica. Fichas - CDS: Versão 2.1 do e-SUS AB. Cadastro Individual [Internet]. 2021;Available from: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/Cadastro_Individual.pdf

Oliveira MMC de, Harzheim E, Riboldi J, Duncan BB. PCATool-ADULTO-BRASIL: uma versão reduzida. Rev Bras Med Família e Comunidade [Internet] 2013;8(9):256–63. Available from: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/823/585

Starfield B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia [Internet]. Brasília: UNESCO/Ministério da Saúde; 2002. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_primaria_p1.pdf

Prates ML, Machado JC, Silva LS da, Avelar PS, Prates LL, Mendonça ET de, et al. Desempenho da Atenção Primária à Saúde segundo o instrumento PCATool: uma revisão sistemática TT - Performance of primary health care according to PCATool instrument: a systematic review. Ciênc Saúde Colet [Internet] 2017;22(6):1881–93. Available from: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017000601881

Perillo RD, Bernal RTI, Poças KC, Duarte EC, Malta DC. Avaliação da Atenção Primária à Saúde na ótica dos usuários: reflexões sobre o uso do Primary Care Assessment Tool-Brasil versão reduzida nos inquéritos telefônicos. Rev Bras Epidemiol [Internet] 2020;23(suppl 1). Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2020000200411&tlng=pt

Lau F, Antonio M, Davison K, Queen R, Devor A. A rapid review of gender, sex, and sexual orientation documentation in electronic health records. J Am Med Inform Assoc [Internet] 2020;27(11):1774–83. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7671624/

Davison K, Queen R, Lau F, Antonio M. Culturally Competent Gender, Sex, and Sexual Orientation Information Practices and Electronic Health Records: Rapid Review. JMIR Med informatics [Internet] 2021;9(2):e25467. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7906831/

Jun H-J, Webb-Morgan M, Felner JK, Wisdom JP, Haley SJ, Austin SB, et al. Sexual orientation and gender identity disparities in substance use disorders during young adulthood in a United States longitudinal cohort. Drug Alcohol Depend [Internet] 2019;205:107619. Available from: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0376871619303965

Grant JE, Odlaug BL, Derbyshire K, Schreiber LRN, Lust K, Christenson G. Mental Health and Clinical Correlates in Lesbian, Gay, Bisexual, and Queer Young Adults. J Am Coll Heal [Internet] 2014;62(1):75–8. Available from: http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/07448481.2013.844697

Klein DA, Malcolm NM, Berry-Bibee EN, Paradise SL, Coulter JS, Keglovitz Baker K, et al. Quality Primary Care and Family Planning Services for LGBT Clients: A Comprehensive Review of Clinical Guidelines. LGBT Heal [Internet] 2018;5(3):153–70. Available from: http://www.liebertpub.com/doi/10.1089/lgbt.2017.0213

Guimarães R de CP, Cavadinha ET, Mendonça AVM, Sousa MF. Assistência a população LGBT em uma capital brasileira: o que dizem os Agentes Comunitários de Saúde? Tempus Actas de Saúde Coletiva [Internet] 2017;11(1):121. Available from: http://www.tempus.unb.br/index.php/tempus/article/view/2327

Call DC, Challa M, Telingator CJ. Providing Affirmative Care to Transgender and Gender Diverse Youth: Disparities, Interventions, and Outcomes. Curr Psychiatry Rep [Internet] 2021;23(6):33. Available from: https://link.springer.com/10.1007/s11920-021-01245-9

Gridley SJ, Crouch JM, Evans Y, Eng W, Antoon E, Lyapustina M, et al. Youth and Caregiver Perspectives on Barriers to Gender-Affirming Health Care for Transgender Youth. J Adolesc Heal [Internet] 2016;59(3):254–61. Available from: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S1054139X16000963

Fisher CB, Fried AL, Macapagal K, Mustanski B. Patient–Provider Communication Barriers and Facilitators to HIV and STI Preventive Services for Adolescent MSM. AIDS Behav [Internet] 2018;22(10):3417–28. Available from: http://link.springer.com/10.1007/s10461-018-2081-x

Furness BW, Goldhammer H, Montalvo W, Gagnon K, Bifulco L, Lentine D, et al. Transforming Primary Care for Lesbian, Gay, Bisexual, and Transgender People: A Collaborative Quality Improvement Initiative. Ann Fam Med [Internet] 2020;18(4):292–302. Available from: http://www.annfammed.org/lookup/doi/10.1370/afm.2542

Reisner SL, Silva-Santisteban A, Salazar X, Vilela J, D’Amico L, Perez-Brumer A. “Existimos”: Health and social needs of transgender men in Lima, Peru. PLoS One [Internet] 2021;16(8):e0254494. Available from: https://dx.plos.org/10.1371/journal.pone.0254494

Goldenberg T, Jadwin-Cakmak L, Popoff E, Reisner SL, Campbell BA, Harper GW. Stigma, Gender Affirmation, and Primary Healthcare Use Among Black Transgender Youth. J Adolesc Heal [Internet] 2019;65(4):483–90. Available from: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S1054139X19302502

Ufomata E, Eckstrand KL, Spagnoletti C, Veet C, Walk TJ, Webb C, et al. Comprehensive Curriculum for Internal Medicine Residents on Primary Care of Patients Identifying as Lesbian, Gay, Bisexual, or Transgender. MedEdPORTAL [Internet] 2020;16(1). Available from: http://www.mededportal.org/doi/10.15766/mep_2374-8265.10875

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

1.
Senne ER, Miranda LF do C, Souza GLS de, Silva SA da, Nascimento MC do. Condições de saúde autorreferidas, qualidade da Atenção Primária à Saúde e fatores associados segundo minorias sexuais e de gênero. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 27 de dezembro de 2022 [citado 2 de março de 2024];55(4):e-194664. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/194664

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)