METANÁLISE DE ENSAIOS CLÍNICOS CONTROLADOS ALEATORIZADOS: ASPECTOS QUANTITATIVOS

Autores

  • Edson Zangiacomi Martinez Departamento de Medicina Social. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v40i2p223-235

Palavras-chave:

Metanálise. Ensaios Clínicos. Revisão Sistemática. Estatística.

Resumo

A metanálise é uma técnica que combina os resultados de diversos estudos voltados a um conjunto de hipóteses específicas. A metanálise vem sendo amplamente utilizada em estudos médicos, especialmente em revisões sistemáticas de ensaios clínicos aleatorizados. Há, portanto, a necessidade de estudos sobre as ferramentas estatísticas envolvidas. Os resultados dos estudos são combinados por diferentes estratégias. Uma alternativa considera homogeneidade entre os estudos. Modelos de regressão com efeitos fixos são compatíveis com este pressuposto. Por outro lado, se for assumida heterogeneidade entre os estudos, os modelos de efeitos aleatórios são mais adequados. O presente artigo revisa alguns aspectos quantitativos da metanálise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edson Zangiacomi Martinez, Departamento de Medicina Social. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Docente. Departamento de Medicina Social. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2007-06-30

Como Citar

1.
Martinez EZ. METANÁLISE DE ENSAIOS CLÍNICOS CONTROLADOS ALEATORIZADOS: ASPECTOS QUANTITATIVOS. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de junho de 2007 [citado 29 de novembro de 2022];40(2):223-35. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/320

Edição

Seção

Artigo de Revisão
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)