O que eles fazem depois da aula ?

as atividades extracurriculares dos alunos de ciências médicas da FMRP-USP

Autores

  • Elisabeth Meloni Vieira Departamento de Medicina Social. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP
  • Carolina Luisa Alves Barbieri
  • Daniel Bacco Vilela
  • Edgar Ianhez Júnior
  • Fernanda Silva Tomé
  • Francesca Maia Woida
  • Guilherme Luna Martinez
  • Luciana Morais Vicente
  • Nelson Fabrício Gava
  • Priscilla Genari Lira
  • Tetzi Oliveira Brandão
  • Thaís Nociti Mendonça

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v37i1/2p84-90

Palavras-chave:

Educação Médica. Estudantes de Medicina.

Resumo

Em 1999, o Programa Especial de Treinamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo realizou um estudo com 326 alunos, do primeiro ao quarto ano, com o objetivo de identificar e descrever as atividades extracurriculares desses alunos. Em 2002, o estudo foi repetido, utilizando-se o mesmo instrumento, aplicado em 360 alunos. Trata-se, portanto, de estudo transversal, cujas variáveis estudadas são: idade, sexo, ano do curso, atividades extracurriculares ligadas à FMRP-USP, motivo da pratica de tais atividades, horas despendidas com elas, grau de satisfação e motivo de satisfação e insatisfação. Do total de entrevistados, 64% são homens e 36% são mulheres. A média da idade é 20,7 anos e apenas 8% (29) não estavam engajados em nenhuma atividade extracurricular na época da entrevista. Das atividades mais freqüentadas estão as ligas (73%), os treinos esportivos (53%), os estágios em laboratório de iniciação científica (31,5%) e os plantões voluntários (31%). Das atividades não relacionadas à Faculdade, 36% referiram-se ao estudo de uma língua estrangeira e 24,5%, à música ou ao teatro. A maioria gasta, pelo menos, cinco horas semanais com essas atividades. Maior número de atividades foi encontrado, associado ao maior o tempo de permanência do aluno no curso médico (p=0,002), embora a carga horária da grade curricular também aumente com o passar do tempo. Embora não tenham sido encontradas grandes diferenças, ao compararmos os alunos entrevistados em 1999 e 2002, houve aumento significativo de participação em ligas, já que novas foram criadas no período.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Elisabeth Meloni Vieira, Departamento de Medicina Social. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

    Tutora do PET-Programa Especial de Treinamento. Departamento de Medicina Social. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

  • Carolina Luisa Alves Barbieri

    Aluna do PET - Programa Especial de Treinamento. 

     

  • Daniel Bacco Vilela

    Aluno do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Edgar Ianhez Júnior

    Aluno do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Fernanda Silva Tomé

    Aluna do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Francesca Maia Woida

    Aluna do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Guilherme Luna Martinez

    Aluno do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Luciana Morais Vicente

    Aluna do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Nelson Fabrício Gava

    Aluno do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Priscilla Genari Lira

    Aluna do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Tetzi Oliveira Brandão

    Aluno do PET - Programa Especial de Treinamento.

  • Thaís Nociti Mendonça

    Aluna do PET - Programa Especial de Treinamento.

Downloads

Publicado

2004-06-30

Edição

Seção

Artigo Original

Como Citar

1.
Vieira EM, Barbieri CLA, Vilela DB, Ianhez Júnior E, Tomé FS, Woida FM, et al. O que eles fazem depois da aula ? as atividades extracurriculares dos alunos de ciências médicas da FMRP-USP. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30º de junho de 2004 [citado 24º de julho de 2024];37(1/2):84-90. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/480