Exame clínico

um ensaio a partir de Foucault

Autores

  • José Carlos Manço Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v37i1/2p117-134

Palavras-chave:

Educação Médica. Sintomas e Sinais. Patologia.

Resumo

No pensamento de Foucault, a história do conhecimento é descontínua e as mudanças do que ele denomina a épistemê (episteme) não se sucedem de maneira contínua, mas por rupturas. Em duas de suas obras, Foucault oferece material de grande interesse para uma análise não convencional das mudanças do conhecimento humano e do modo de pensar que influenciaram o modelo de clínica médica e do exame clínico, que, de certa forma, chegou aos nossos dias. Os dois textos são: As palavras e as coisas - uma arqueologia das ciências humanas e O nascimento da clínica. Na análise do tema “exame clínico”, decidimos seguir o pensamento de Foucault, para acompanhar as transformações ocorridas no pensamento científico, a partir da Renascença, e o desenvolvimento do método clínico nos séculos XVIII e XIX. Para finalizar, são tecidas considerações críticas acerca das influências que o modelo de exame clínico, descrito pelo filósofo francês causaram na prática da clínica médica nos dias atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Manço, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

Docente. Aposentado. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

Downloads

Publicado

2004-06-30

Como Citar

1.
Manço JC. Exame clínico: um ensaio a partir de Foucault. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de junho de 2004 [citado 3 de março de 2024];37(1/2):117-34. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/485

Edição

Seção

Ponto de Vista
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)