Sensibilidade bacteriana a antimicrobianos usados na prática médica - Ribeirão Preto (SP) - 1994

Autores

  • Roberto Martinez Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
  • Rosa Helena A. Romanello Gironi Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Divisão de Moléstias Infecciosas e Tropicais
  • Vanda R. dos Santos Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Divisão de Moléstias Infecciosas e Tropicais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v29i2/3p278-284

Palavras-chave:

Antibióticos, Testes de Sensibilidade Microbiana, Resistência Microbiana a Drogas

Resumo

Apresenta-se a situação da susceptibilidade bacteriana a antimicrobianos, em amostras isoladas em 1994, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP. A resistência do Staphylococcus aureus à oxacilina foi verificada em 17% das amostras de infecções da comunidade, e em 51% dos casos hospitalares. Os valores correspondentes para o Staphylococcus epidermidis foram, respectivamente, 19% e 39%. A resistência in vitro à penicilina foi observada em 7% das amostras de pneumococo, e em 20% das amostras de enterococo. Com exceção de poucas amostras, todos os cocos Gram-positivos eram sensíveis à vancomicina e teicoplanina. Com relação aos bacilos Gram-negativos, a sensibilidade in vitro das enterobactérias foi baixa para a ampicilina, carbenicilina e cotrimoxazole (26% a 53%), intermediária para cefalotina, cloranfenicol e cefoxitina (64% a 82%) e alta para as cefalosporinas de terceira geração, amicacina, fluoroquinolonas, aztreonam e imipenem (93% a 99%). Acima de 90% das amostras de Pseudomonas aeruginosa foram sensíveis à cefatazidina, aztreonam e imipenem. O Acinetobacter calcoaceticus, causa freqüente de infecção hospitalar, mostrou alta sensibilidade (98%) ao imipenem, porém resistência acentuada a outros antiinfeciosos. Conclui-se comentando sobre a escolha de antimicrobianos para o tratamento de infecções comunitárias e hospitalares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Martinez, Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

 

 

 

Rosa Helena A. Romanello Gironi, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Divisão de Moléstias Infecciosas e Tropicais

 

 

Vanda R. dos Santos, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Divisão de Moléstias Infecciosas e Tropicais

 

 

Downloads

Publicado

1996-09-30

Como Citar

1.
Martinez R, Gironi RHAR, Santos VR dos. Sensibilidade bacteriana a antimicrobianos usados na prática médica - Ribeirão Preto (SP) - 1994. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de setembro de 1996 [citado 20 de janeiro de 2022];29(2/3):278-84. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/756

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)