Atitudes frente à Aids e locus de controle

um estudo com estudantes e profissionais de enfermagem

Autores

  • Marco Antonio de Castro Figueiredo Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
  • Luciana Nogueira Fioroni Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v29i2/3p301-308

Palavras-chave:

Síndrome de Imunodeficiência Adquirida, Atitude, Controle Interno-Externo, Ocupações em Saúde

Resumo

Com o objetivo de verificar a relação entre algumas atitudes de profissionais de saúde frente à AIDS e sua percepção a respeito do controle que exercem sobre as condições do atendimento, foram desenvolvidas escalas de atitude e aplicadas em 83 sujeitos, verificando-se, posteriormente, o Locus de Controle sobre a situação em que o paciente HIV é atendido. Tomando, como referencial teórico, o modelo de atitude de Fishbein-Azjen (1975) e o conceito de Locus de Controle, tal como proposto por Levenson (1973), que considera controles localizados na internalidade, externalidade e teleologia, foram realizados estudos diferenciais entre profissionais ealunos de enfermagem, considerando-se atividade e escolaridade como variáveis determinantes. Estudos de diferença de médias, entre subgrupos definidos pela atividade, apontaram, nos profissionais, maiores índices de Internalidade (T=2.76; p=.007), com propensões mais negativas frente ao Embaraço (T=–2.76; p=.009) e menos negativas frente ao Estigma (T=–3.73; p<.001). Com relação aos profissionais de nível universitário, foram verificadas propensões menos positivas frente ao Suporte (T=–2.06; p=.04). Considerando o total de profissionais, foram encontradas correlações significantes entre Internalidade e Estigma (r=–.30) e Teleologia e Embaraço (r=–.31). Para os universitários como um todo, atitudes frente ao Suporte apresentaram correlações significantes com Externalidade (r=+.41) e Teleologia (r=+.26). Confirmando a literatura, para os profissionais não-universitários, prevalece uma tendência para avaliar mais positivamente o Suporte dado ao paciente, determinado por crenças teleológicas. Entre os profissionais, em geral, a Internalidade parece influenciar avaliações mais negativas sobre o Estigma do paciente HIV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1996-09-30

Como Citar

1.
Figueiredo MA de C, Fioroni LN. Atitudes frente à Aids e locus de controle: um estudo com estudantes e profissionais de enfermagem. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de setembro de 1996 [citado 3 de março de 2024];29(2/3):301-8. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/763

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share