O ajustamento psicossocial e a qualidade de vida de pacientes submetidos ao transplante de medula óssea (TMO)

Autores

  • Ângela da Costa Almeida Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
  • Sonia Regina Loureiro Departamento de Neurologia, Psiquiatria e Psicologia Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.
  • Júlio César Voltarelli Departamento de Clínica Médica e Supervisor da Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital das Clínicas – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v31i2p296-304

Palavras-chave:

Transplante de Medula Óssea. Controle Interno-Externo. Ajustamento Social. Avaliação Psicológica.

Resumo

O presente estudo tem como objetivo avaliar as condições psicológicas e a qualidade de vida de pacientes submetidos ao transplante de medula óssea (TMO), em dois momentos de recuperação – adaptação inicial e adaptação a longo prazo – visando uma compreensão dos recursos disponíveis para a adaptação e o ajustamento psicossocial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângela da Costa Almeida, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Mestranda em Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Sonia Regina Loureiro, Departamento de Neurologia, Psiquiatria e Psicologia Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Docente do Departamento de Neurologia, Psiquiatria e Psicologia Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Júlio César Voltarelli, Departamento de Clínica Médica e Supervisor da Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital das Clínicas – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Docente do Departamento de Clínica Médica e Supervisor da Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital das Clínicas – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

1998-06-30

Como Citar

1.
Almeida Ângela da C, Loureiro SR, Voltarelli JC. O ajustamento psicossocial e a qualidade de vida de pacientes submetidos ao transplante de medula óssea (TMO). Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de junho de 1998 [citado 25 de setembro de 2022];31(2):296-304. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/7676

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share