c-fos, Um gene de ativação imediata como marcador neural de nocicepção

Autores

  • Paulo Tadeu C. Prado Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, bolsista de Iniciação Científica da FAPESP
  • Elaine A. Del Bel Departamento de Fisiologia da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v31i3p424-433

Palavras-chave:

Genes Fos. Nociceptores. Genes Precoces. Ratos. Dor. Substância Cinzenta Periaquedutal. Imunoistoquímica.

Resumo

A dor é uma experiência complexa, que inclui componentes sensoriais e afetivos, sendo composta por sensações de desprazer, essenciais para o ser humano. A manifestação clínica da dor pode ser interpretada como expressão da capacidade de resposta plástica do sistema nervoso. Existem evidências de que os estímulos nocivos poderiam, também, produzir variações de longa duração nos processos celulares, no SNC, através da modulação da expressão dos genes de ativação imediata como o c-fos e o c-jun. Assim, a distribuição da proteína Fos, em áreas do SNC, após estimulação nociva, térmica, inclui: 1)estruturas envolvidas com respostas emocionais que parecem participar do componente afetivo da dor (núcleos do complexo amigdalóide, hipotálamo e componentes límbicos corticais); 2) estruturas classicamente relacionadas à nocicepção, porém também com atuação sobre o componente afetivo da dor (substância cinzenta, periaquedutal e núcleos da rafe); e 3) áreas com evidências de forte participação na modulação de impulsos nociceptivos (substância cinzenta, periaquedutal e núcleo pré-tectal, anterior). A expressão da proteína Fos, induzida por estímulo nocivo, pode também ter relação com neuroplasticidade à dor patológica e hiperalgesia, bem como com o efeito profilático da “preemptive” analgesia na dor pós-cirúrgica. Enfim, atuando como “terceiros mensageiros” nucleares, o c-fos poderia estimular a síntese de peptídeos opióides, que desempenhariam um papel na modulação da dor. Paralelamente, esse gene pode ser usado como um marcador transináptico de atividade neuronal, após estímulos nocivos, permitindo o estudo de grandes populações de neurônios através da marcação de estruturas centrais, ativadas por estímulo periférico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Tadeu C. Prado, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, bolsista de Iniciação Científica da FAPESP

Aluno do 6ºano da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, bolsista de Iniciação Científica da FAPESP

Elaine A. Del Bel, Departamento de Fisiologia da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo

Professora, Doutora, MS3 do Departamento de Fisiologia da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

1998-09-30

Como Citar

1.
Prado PTC, Bel EAD. c-fos, Um gene de ativação imediata como marcador neural de nocicepção. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de setembro de 1998 [citado 1 de agosto de 2021];31(3):424-33. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/7696

Edição

Seção

Artigo de Revisão
Bookmark and Share