Atividade laboral dos pais de estudantes de segundo grau candidatos a Cursos de Graduação em Ciências da Saúde

Autores

  • Samuel R. Filipini
  • Maristela M.S. Silva
  • Marcia B. di Stasio
  • Margarete de L. Ramos Universidade de São Paulo.
  • Marta N.C. Marçal-Vieira
  • Cristiane M. Peres
  • Maria de L.V. Rodriques Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v47i4p432-436

Palavras-chave:

Estudantes, Profissões, Profissões em Saúde

Resumo

Modelo do estudo: Estudo baseado em coleta de informações por meio de Questionário Estruturado. Objetivo do estudo: Verificar indicadores da situação econômica e cultural das famílias de alunos do segundo grau que pleiteiam o ingresso em cursos destinados a formar profissionais da saúde. Metodologia: Questionários auto-administrados foram respondidos por 256 estudantes do segundo grau, visitantes de Feira das Profissões da USP (FPUSP-interior). Esses questionários continham perguntas relativas ao tipo de escola que frequentavam e as atividades laborais de seus genitores. Os 108 estudantes de Escolas Públicas constituíram o Grupo 1 e os 148 alunos de Escolas Particulares formaram o Grupo 2. Resultados: A atividade profissional paterna mais frequente no Grupo 1 foi a de “Técnico Manual”(42,15%) e no Grupo 2 a de “Profissional de Nível Universitário” (24,11%). O maior grupo de mães do Grupo 1 foi composto por “Donas de Casa” (22,33%) seguido pelo das que exerciam “Outras Profissões Manuais”( 21,36%). No Grupo 2 a categoria mais frequente para as mães foi “Profissionais de Nível Universitário” (23,18%) seguida por “Professores e Diretores de Escolas” (19,56%). Cinco participantes do Grupo 1 e 27 do Grupo 2 eram filhos de Profissionais da Saúde. Conclusões: Apesar das diferenças das atividades laborais predominantes em cada um dos grupos estudados, os resultados confirmam que aspiração de se tornar um Profissional da Saúde independe da formação ou das profissões dos pais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samuel R. Filipini

Técnico Acadêmico

Maristela M.S. Silva

Técnico Administrativo da Comissão de Cultura e Extensão Universitária.

Marcia B. di Stasio

Auxiliar Administrativo do Centro de Apoio Educacional e Psicológico

Margarete de L. Ramos, Universidade de São Paulo.

Técnico Acadêmico da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP.

Marta N.C. Marçal-Vieira

Docente, Curso de Nutrição e Metabolismo (Departamento de Pediatria e Puericultura), Membro da CCEx, Coordenadora das atividades relacionadas à Feiras das Profissões, Membro do Grupo de Consultores do CAEP

Cristiane M. Peres

Educadora, Doutora, Membro da Equipe Técnica do CAEP

Maria de L.V. Rodriques, Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

Docente, Curso de Medicina (Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço), Presidente da CCEx e Membro do Grupo de Consultores do CAEP. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP).

Downloads

Publicado

2014-12-30

Como Citar

1.
Filipini SR, Silva MM, Stasio MB di, Ramos M de L, Marçal-Vieira MN, Peres CM, Rodriques M de L. Atividade laboral dos pais de estudantes de segundo grau candidatos a Cursos de Graduação em Ciências da Saúde. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de dezembro de 2014 [citado 20 de fevereiro de 2024];47(4):432-6. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/89599

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)