Associação entre desordens musculoesqueléticas e gastos com cuidado à saúde entre pacientes do Sistema Único de Saúde

Autores

  • Jamile Sanches Codogno Universidade Estadual Paulista J. M. Filho
  • Bruna Camilo Turi Universidade Estadual Paulista J. M. Filho
  • Rômulo Araújo Fernandes Universidade Estadual Paulista J. M. Filho
  • Mariana Rotta Bonfim Universidade Estadual Paulista J. M. Filho
  • Carlos Marcelo Pastre Universidade Estadual Paulista J. M. Filho
  • Henrique Luiz Monteiro Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v48i2p143-150

Palavras-chave:

Dor Musculoesquelética, Custos e Análise de Custo, Atividade Motora, Saúde Pública.

Resumo

Delineamento: transversal. Objetivos: (i) Identificar a ocorrência de desordens musculoesqueléticas, (ii) identificar seus determinantes e (iii) suas relações com gastos com saúde em adultos atendidos pelo Sistema Único de Saúde. Métodos: Estudo transversal com 963 adultos, com 50 anos e de ambos os sexos tratados em unidades básicas de saúde. Participantes responderam questionários sobre doenças, condição econômica, desordens musculoesqueléticas, atividade ocupacional, consultas de fisioterapia e compra de medicamentos; peso e estatura foram mensurados para calcular o índice de massa corporal. Custos com saúde foram computados retroagindo 12 meses. Resultados: A prevalência de desordens musculoesqueléticas foi 65%, sendo maior em pacientes com doenças do tecido conjuntivo (OR=4,11 [2,98-5,67]) e pessoas que levantam cargas no trabalho (OR=1,45 [1,27-1,66]). Além disso, a ocorrência de desordens musculoesqueléticas nos ombros, região lombar, joelhos e tornozelos/pés foram relacionados a maiores gastos com medicamentos e consultas médicas. Conclusão: A ocorrência de desordens musculoesqueléticas foi elevada entre estes pacientes, é afetada por sexo e atividade ocupacional e positivamente relacionada com gastos com saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jamile Sanches Codogno, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

PhD. Graduate Program in Movement’s Sciences. UNESP – Univ Estadual Paulista, Rio Claro, Brazil. PhD. Professor. Department of Physical Education. UNESP, Presidente Prudente, Brazil.

Bruna Camilo Turi, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

PhD. Graduate Program in Movement’s Sciences. UNESP – Univ Estadual Paulista, Rio Claro, Brazil.

Rômulo Araújo Fernandes, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

PhD. Graduate Program in Movement’s Sciences. UNESP – Univ Estadual Paulista, Rio Claro, Brazil. PhD. Professor. Department of Physical Education. UNESP, Presidente Prudente, Brazil.

Mariana Rotta Bonfim, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

PhD. Graduate Program in Movement’s Sciences. UNESP – Univ Estadual Paulista, Rio Claro, Brazil.

Carlos Marcelo Pastre, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

PhD. Professor. Department of Physical Therapy. UNESP, Presidente Prudente, Brazil.

Henrique Luiz Monteiro, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

PhD. Graduate Program in Movement’s Sciences. UNESP – Univ Estadual Paulista, Rio Claro, Brazil. PhD. Professor. Department of Physical Education. UNESP, Bauru, Brazil.

Downloads

Publicado

2015-04-26

Como Citar

1.
Codogno JS, Turi BC, Fernandes RA, Bonfim MR, Pastre CM, Monteiro HL. Associação entre desordens musculoesqueléticas e gastos com cuidado à saúde entre pacientes do Sistema Único de Saúde. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 26 de abril de 2015 [citado 21 de maio de 2022];48(2):143-50. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/99748

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)