O LOCAL E ALÉM: AS POÉTICAS EM TRÂNSITO DE PAULA TAVARES E CONCEIÇÃO LIMA

Autores

  • Bernardo Nascimento Amorim Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.i38.163663

Palavras-chave:

Paula Tavares, Conceição Evaristo, lugar de origem, travessia

Resumo

O artigo apresenta apontamentos acerca de traços característicos das poéticas de Paula Tavares e Conceição Lima, com referências aos dois primeiros livros da angolana, Ritos de passagem (1985) e O lago da lua (1999), e ao segundo e ao terceiro da são-tomense, A dolorosa raiz do micondó (2006) e O país de Akendenguê (2011). Procuro pensar sobre como tais poetas lidam com a herança que seus predecessores lhes legaram, demonstrando de que forma, consciente e propositalmente conectadas com determinados lugares, ambas fazem também o elogio da travessia, constituindo-se como exemplares de uma postura avessa a qualquer monolitismo.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bernardo Nascimento Amorim, Universidade Federal de Minas Gerais

Pós-doutor do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Referências

AGOSTINHO NETO. Sagrada esperança. 10. ed. Rio Tinto: União dos Escritores Angolanos, 1988.

APPIAH, Kwame Anthony. Na casa de meu pai: a África na filosofia da cultura. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

BORDINI, Maria da Glória. Ilhas e continentes: uma poesia de limiares. Mulemba / UFRJ, Rio de Janeiro, v. 4, n. 7, p. 121-131, 2012. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/mulemba/article/view/4957/16178. Acesso em: 22 set. 2020.

CRAVEIRINHA, José. Xigubo. 2. ed. Lisboa: Edições 70, 1980.

FANON, Frantz. Sobre a cultura nacional. In: FANON, Frantz. Os condenados da terra. Tradução de António Massano. 3. ed. Lisboa: Letra Livre, 2015, p. 209-253.

FELTRIN, Hector Rodrigues. Raízes do micondó de Conceição Lima: construções identitárias para além da estabilização. Mulemba / UFRJ, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 184-201, 2019. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/mulemba/article/view/31273/17920. Acesso em: 22 set. 2020.

FERREIRA, Manuel. Uma aventura desconhecida. In: FERREIRA, Manuel (org.). No reino de Caliban: antologia panorâmica da poesia africana de expressão portuguesa. Lisboa: Seara Nova, 1971, p. 16-63. v. 1 [Cabo Verde e Guiné-Bissau].

GONÇALVES, Guilherme de Souza Bezerra. Conceição Lima, para além do fim do mundo. Mulemba / UFRJ, Rio de Janeiro, v. 3, n. 4, p. 140-151, 2011. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/mulemba/article/view/4872/16278. Acesso em: 22 set. 2020.

LIMA, Conceição. O país de Akendenguê: poesia. Alfragide: Caminho, 2011.

LIMA, Conceição. A dolorosa raiz do micondó: poesia. São Paulo: Geração Editorial, 2012.

MATA, Inocência. Desfiando memórias de além-mar: novas cartografias identitárias na literatura são-tomense. In: MATA, Inocência. Polifonias insulares: cultura e literatura de São Tomé e Príncipe. Lisboa: Colibri, 2010, p. 149-168.

MATA, Inocência. Passagem para a diferença. In: TAVARES, Paula. Amargos como os frutos: poesia reunida. Rio de Janeiro: Pallas, 2011, p. 7-12.

MATA, Inocência. A pertinência de se ler Fanon, hoje. In: FANON, Frantz. Os condenados da terra. Tradução António Massano. 3. ed. Lisboa: Letra Livre, 2015, p. 5-33.

PADILHA, Laura Cavalcante. Um trânsito por fronteiras. In: LARANJEIRA, José Luís Pires et al. (orgs.). Estudos de literaturas africanas: cinco povos, cinco nações. Actas do Congresso Internacional de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Lisboa: Novo Imbondeiro, 2007, p. 447-454.

PADILHA, Laura Cavalcante. A memória e seu teatro de sombras na poesia de Conceição Lima. ContraCorrente: Revista de Estudos Literários, Manaus, v. 3, n. 3, p. 43-56. 2012.

PALMEIRA, Naduska Mário. Ilha e memória: uma leitura da obra O útero da casa, de Conceição Lima. Mulemba / UFRJ, Rio de Janeiro, v. 8, n. 15, p. 136-144, 2016. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/mulemba/article/view/5339/16049. Acesso em: 22 set. 2020.

PALMEIRA, Naduska Mário. Um corpo que floresce: a poesia de Conceição Lima: casa, memórias, identidades. 160 p. Tese (Doutorado em Letras Vernáculas) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1p44hm0ocjP0R0XKtsEkYuGBvfVvOIBbU/view. Acesso em: 22 set. 2020.

RIBEIRO, Margarida Calafate. E outras vozes se alevantam: Ana Paula Tavares responde a Luís de Camões. Ex Aequo, Vila Franca de Xira, n. 17, p. 119-129, 2008.

SANTO, Alda Espírito. É nosso o solo sagrado da terra: poesia de protesto e luta. Lisboa: Ulmeiro, 1978.

SANTOS, Boaventura de Sousa; NUNES, João Arriscado. Introdução: para ampliar o cânone do reconhecimento, da diferença e da igualdade. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). Reconhecer para libertar: os caminhos do cosmopolitismo multicultural. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010, p. 25-68.

SECCO, Carmen Lucia Tindó Ribeiro. No útero da ilha: o sonho e a vigília. In: TUTIKIAN, Jane; ASSIS BRASIL, Luiz Antonio de (Org.). Mar horizonte: literaturas insulares lusófonas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2007, p. 135-152.

SOUSA, Noémia de. Sangue negro. São Paulo: Kapulana, 2016.

TAVARES, Paula. Contar histórias. In: PADILHA, Laura Cavalcante; RIBEIRO, Margarida Calafate (Orgs.). Lendo Angola. Porto: Afrontamento, 2008, p. 39-50.

TAVARES, Paula. Amargos como os frutos: poesia reunida. Rio de Janeiro: Pallas, 2011.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

Amorim, B. N. (2020). O LOCAL E ALÉM: AS POÉTICAS EM TRÂNSITO DE PAULA TAVARES E CONCEIÇÃO LIMA. Via Atlântica, (38), 221-250. https://doi.org/10.11606/va.i38.163663