CESÁRIO E UMA CARA DE SEU TEMPO (QUE NÃO FOI OUTRA)

Autores

  • Luis Maffei Universidade Federal Fluminense (UFF)

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i15.50428

Palavras-chave:

Cesário Verde, burguesia, história, trabalho, sociologia

Resumo

CESÁRIO VERDE FOI, DECERTO, O PRIMEIRO AUTOR PORTUGUÊS A ENFRENTAR DE MANEIRA CENTRAL UM TÓPICO EXTREMAMENTE DIFÍCIL EM POESIA: O LUGAR DO POETA NUMA SOCIEDADE JÁ CONSOLIDADAMENTE BURGUESA. EM ALGUNS POEMAS, SOBRETUDO “CONTRARIEDADES” E “O SENTIMENTO DUM OCIDENTAL”, CESÁRIO, ENQUANTO SE OBSERVAVA COMO POETA EXCLUÍDO, OBSERVAVA OUTROS EXCLUÍDOS DE SEU TEMPO, E REALIZOU UMA CRÍTICA MORDAZ E ATENTA AO CENÁRIO QUE SE LHE APRESENTAVA.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2006-06-24

Edição

Seção

Dossiê 15: Poéticas de língua portuguesa comparativismo e contemporaneidade - Entre literatura(s)

Como Citar

MAFFEI, Luis. CESÁRIO E UMA CARA DE SEU TEMPO (QUE NÃO FOI OUTRA). Via Atlântica, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 131–141, 2006. DOI: 10.11606/va.v0i15.50428. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/50428.. Acesso em: 23 abr. 2024.