Língua (portuguesa) e identidade: traços do falar maranhense

Autores

  • Paulo Círio Silva Universidade Federal do Maranhão, São Luís, Maranhão, Brasil
  • Layane Kessia Pereira Sousa Universidade Federal do Maranhão, São Luís, Maranhão, Brasil
  • José de Ribamar Mendes Bezerra Universidade Federal do Maranhão, São Luís, Maranhão, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v17i2p295-308

Palavras-chave:

Língua. ALiMA. Identidade. Variação.

Resumo

O presente trabalho abordará conteúdos relacionados ao léxico da língua portuguesa no Brasil e, em especial, no estado do Maranhão. Serão apresentadas discussões voltadas à composição do falar maranhense evidenciando as influências dos diferentes povos (indígenas e não indígenas) que ajudaram a criar a identidade linguística do estado. As pesquisas realizadas por professores do Projeto ALiMA (Atlas Linguístico do Maranhão) que trabalham as variações da língua no Maranhão e por autores como, Antunes (2009) e Ilari e Basso (2007), que realizam e publicam estudos sobre a identidade linguística de um povo em geral e as variações da língua no Brasil, tornaram-se ferramentas de estudo essenciais para o desenvolvimento deste trabalho, que visa a mostrar que a língua portuguesa (falada e escrita) é variável tanto no Brasil quanto no estado do Maranhão, demonstrando que não há homogeneidade linguística dentro de um mesmo território. Além disso, embasaremos o artigo nos diferentes níveis de variação, com maior atenção às variações fonético-fonológica e semântica de diversas palavras utilizadas em São Luís, capital do estado, em relação a algumas cidades do interior maranhense. Apresentaremos termos linguísticos utilizados na fala dos maranhenses por meio de um pequeno dicionário popular que descreve seus significados.

Referências

Antunes I. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São Paulo: Parábola Editorial; 2009.

Brandão T. Quilombo: cadernos de folclore. Rio de Janeiro: FUNARTE; 1978.

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. Bra- sília: IBGE; 2010. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/ censo2010/default.shtm>. Acesso em: 11 set. 2015

Câmara Júnior JM. Introdução às línguas indígenas brasileiras. 3. ed. Rio de Janeiro: Ao livro técnico S/A-Indústria e Comércio; 1977.

Carneiro JD. Povos e línguas indígenas no Maranhão: contato linguístico [tese]. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2014.

Gonçalves JR. Pequeno dicionário popular do Maranhão. São Luís: Gráfica da Universidade Federal do Maranhão; 1994.

Ilari R, Basso R. O português da gente: a língua que estudamos, a língua que falamos. São Paulo: Contexto; 2007.

Ramos CMA, Rocha MFS, Bezerra JRM. A diversidade do português falado no Maranhão: o atlas linguístico do Maranhão em foco. São Luís: Edufma; 2006.

Ramos CMA, Rocha MFS, Bezerra JRM. O português falado no Maranhão: múltiplos olhares. São Luís: Edufma; 2010.

Ramos CMA, Rocha MFS, Bezerra JRM. O português falado no Maranhão: estudos preliminares. 2. ed. São Luís: Edufma; 2010a.

Downloads

Publicado

2016-04-07

Como Citar

Silva, P. C., Sousa, L. K. P., & Bezerra, J. de R. M. (2016). Língua (portuguesa) e identidade: traços do falar maranhense. Filologia E Linguística Portuguesa, 17(2), 295-308. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v17i2p295-308

Edição

Seção

Artigos