Política editorial

Foco e Escopo

A Revista Filologia e Linguística Portuguesa tem por missão dar publicidade aos estudos em Filologia e Linguística com atenção ao valor que as pesquisas locais, produzidas no Brasil ou no exterior, possam ter para as investigações sobre a linguagem em geral e a língua portuguesa em particular.

Objetivos

 A Revista tem por objetivo a divulgação de trabalhos inéditos nas áreas de Filologia e Linguística. A publicação regular da revista constará de dois volumes semestrais. Excepcionalmente, considerados os critérios de qualidade e de pertinência para o campo da Filologia ou da Linguística e avaliada a possibilidade de financiamento, poderão ser propostos, além dos dois números regulares, números temáticos, desde que não ultrapassem o número de publicações regulares anuais.

Público-alvo

A revista busca atender estudantes, professores, pesquisadores dos mais diversos níveis de formação e interessados em geral nas áreas de Filologia e Linguística, incluindo a área dos estudos sobre língua portuguesa. O periódico é apresentado ao público em versão on-line, de livre acesso, sendo permitido aos usuários pesquisar, fazer downloads, cópias e também imprimir os artigos completos. A Revista Filologia e Linguística Portuguesa está indexada em nove bases de dados nacionais e internacionais.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Política de submissão

 Cada número da revista conterá, no mínimo, 7 (sete)  e, no máximo, 10 (dez) artigos. Pesquisadores doutores são os autores preferenciais da revista. Trabalhos produzidos por pesquisadores de outros níveis de formação serão aceitos sempre que em coautoria com um pesquisador doutor ou, excepcionalmente, em publicação de autoria única. Neste último caso, desde que não ultrapassem a proporção de 7 por 1 na relação com o total de trabalhos aceitos por número.

Como política indicativa, a Revista divulga trabalhos de pesquisadores estrangeiros, dedicando, para essa finalidade, 40% do total de artigos publicados em cada número. 

A revista trabalha com submissão e acesso livres (sem taxas).

Tipos de trabalhos aceitos

A revista é prioritariamente dedicada à publicação de artigos científicos. Pode, no entanto, segundo o grau de importância dos trabalhos, ser composta por três seções: Artigos científicos, Debates e Resenhas. Serão aceitos artigos, entrevistas e resenhas, segundo o que segue:

  • os artigos, inéditos, deverão, necessariamente, conter resultados parciais ou finais de pesquisa, não podendo, em hipótese alguma, corresponder a projetos de pesquisa ainda a serem realizados;
  • as entrevistas, além de inéditas, deverão ter interesse científico para, pelo menos, uma área de conhecimento, não podendo contemplar apenas o interesse particular de um projeto de pesquisa, o interesse pessoal do pesquisador ou do entrevistado;
  • as resenhas, além de inéditas e, preferencialmente, de caráter crítico, devem servir à divulgação de obras de reconhecido valor acadêmico, sendo vedadas as resenhas de obras publicadas há mais de 01(um) ano.

Processo de Avaliação pelos Pares

Os critérios que orientam o processo de avaliação estão de acordo com as políticas e o conteúdo da revista e devem ser utilizados como orientação para preparar uma crítica consistente e construtiva.

A Revista adota a política de avaliação pelos pares, mas somente entrevistas e resenhas serão julgadas, exclusivamente, no âmbito da Comissão Editorial da Revista. Os critérios que orientam o processo de avaliação são os seguintes:

  • os princípios de recrutamento de avaliadores baseiam-se na qualificação e competência dos pesquisadores recrutados, obedecendo-se, sempre, ao critério da área de conhecimento e à ausência de conflito de interesse;
  • as submissões são enviadas a dois avaliadores por submissão, que, em avaliação cega e sigilosa, são convidados a se manifestar contra ou a favor de sua publicação. Esses avaliadores devem ser escolhidos de modo a evitar a endogenia. As manifestações favoráveis, podem ser condicionadas à realização de modificações, que serão explicitamente recomendadas no parecer;
  • em caso de pareceres conflitantes, um terceiro avaliador será convidado a se manifestar sobre o trabalho;
  • não são considerados conflitantes  pareceres que divergem quanto à recomendação ou não de modificações;
  • o tempo padrão para a conclusão de uma avaliação é de, no máximo, 04 (quatro) semanas, contadas a partir da data de envio do trabalho;
  • caso o avaliador não responda a uma solicitação de avaliação no prazo de 05 (cinco) dias ele será notificado por e-mail automatizado;
  • os avaliadores terão acesso ao documento da submissão somente após indicar disponibilidade para avaliação;      
  • caso o avaliador não tenha submetido sua recomendação no prazo de 03 (três) dias após a data estipulada para a conclusão da avaliação, ele será notificado por e-mail automatizado;
  • a classificação de avaliadores será feita pelos editores com base em uma escala de cincos pontos após cada avaliação:
    • 5 pontos = pontualidade, consistência e avaliação construtiva;
    • 4 pontos = apenas pontualidade e consistência;
    • 3 pontos = apenas consistência e avaliação construtiva;
    • 2 pontos = falta de pontualidade e de consistência;
    • 1 ponto = falta de pontualidade, de consistência e de avaliação construtiva.
  • o nome dos avaliadores não é, em hipótese alguma, divulgado aos autores cujos trabalhos estão sob avaliação.

Periodicidade

A publicação regular da revista consta de dois volumes semestrais. Excepcionalmente, considerados os critérios de qualidade e de pertinência para o campo da Filologia ou da Linguística e avaliada a possibilidade de financiamento, poderão ser propostos, além dos dois números regulares, números temáticos, desde que não ultrapassem o número de publicações regulares anuais.