Indexadores

A Revista Filologia e Linguística Portuguesa oferece acesso aberto integral e sem custos a todos os artigos publicados desde 1997. Além do acesso por meio de nosso próprio site, abrigado no repositório digital do Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de São Paulo (SIBI-USP), os artigos da FLP podem ser consultados a partir de importantes Bases de Dados para periódicos eletrônicos. São dois nossos objetivos ao integrar estas Bases: de um lado, aumentar a visibilidade, a difusão e o impacto do material publicado na Revista; de outro lado, garantir nossa permanente adesão aos padrões de qualidade editorial exigidos pelas bases indexadoras seletivas. Nesse espírito, atualmente, a FLP está incluída nos seguintes Indexadores de Bases de Dados (IBDs):

Academia.edu: Plataforma de auto-arquivamento com mais de 63 milhões de usuários, que pretende incentivar o compartilhamento entre pesquisadores e aumentar o impacto da produção científica internacionalmente. Embora não se trate de uma base de dados efetivamente indexada, como outras em que a FLP está inserida, ao disponibilizar a Revista no Academia.edu pretendemos tornar os artigos facilmente disponíveis para o público cada vez mais volumoso de pesquisadores que fazem uso desta Base.
Diadorim: serviço de informações relativas às autorizações concedidas para o armazenamento e o acesso dos artigos das revistas brasileiras em repositórios digitais de acesso aberto. Faz parte do conjunto de serviços de acesso aberto do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), e tem por objetivos identificar, sistematizar e disponibilizar as informações das políticas estabelecidas pelas editoras dos periódicos brasileiros referentes ao armazenamento dos artigos nos repositórios institucionais, e constituir uma fonte de consulta para autores e gestores de repositórios.
 
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Diretório de Periódicos com Acesso Aberto): Baseado na Universidade de Lund, na Suécia, desde 2003, o DOAJ inclui atualmente cerca de 10.000 periódicos de acesso aberto, e tem por objetivos aumentar a visibilidade, a acessibilidade, a reputação, e o impacto de periódicos de qualidade, com revisão por pares em um âmbito global. É hoje o mais importante IBD no que remete ao acesso aberto.
EZB - Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Biblioteca de Periódicos Eletrônicos): Fundado em 1997 na Universidade de Regensburg, em colaboração com a Biblioteca de Munique e o Ministério da Educação da Alemanha, o EZB possui hoje 95.565 publicações em sua base. Oferece uma interface rápida, estruturada e unificada para acesso a todos estes periódicos, com o objetivo de formar parâmetros de alta qualidade na coleta de dados sobre o crescente número de publicações em formato digital.
 
Google Acadêmico: Ferramenta especialmente desenvolvida para a pesquisa em textos acadêmicos pelo motor de busca do Google, lançada em 2004, e que, segundo estimativas, inclui hoje mais de 160 milhões de documentos (entre periódicos, livros, teses e outros textos acadêmicos digitais). Embora o Google Acadêmico não indexe seletivamente o material disponível, a ferramenta, além de facilitar as buscas do público leitor (aumentando portanto a visibilidade dos artigos), oferece medidas de impacto e alcance dos artigos, por meio do sistema de medição pelo Índice h.
JURN: Em funcionamento desde 2009, esta ferramenta de buscas dedica-se a organizar, indexar e facilitar o acesso a textos acadêmicos (artigos e livros) em formato digital; funciona, de fato, como um refinamento do motor de buscas do Google - pois, além de facilitar o acesso, realiza uma curadoria do material incluído na Base. A inclusão de um periódico no JURN não é voluntária: é a própria ferramenta que escolhe os periódicos a serem indexados, por meio de seus critérios de curadoria (que inclui aspectos relativos à abertura do acesso e à qualidade do periódico indexado).
Latindex: Sistema de informação sobre periódicos científicos editados na América Latina, Caribe, Espanha e Portugal, o Latindex surgiu em 1995 na Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM) e se tornou gradualmente uma rede internacional, oferecendo um diretório com dados bibliográficos de periódicos ligados às principais Universidades do mundo lusófono e hispanofalante. A iniciativa tem por objetivos difundir, tornar acessível e elevar a qualidade das revistas acadêmicas editadas na região, estabelecendo políticas e ações que levem à produção e difusão de material científico de alto valor.
REDIB, Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico: Baseada na Espanha, e apoiada pelo Ministério da Ciência, Inovação e Universidades daquele país, a Red Iberoamericana é uma plataforma de agregação de conteúdos científicos e acadêmicos no âmbito iberoamericano, que pretende promover a inovação tecnológica das ferramentas de produção editorial, e facilitar o acesso, a difusão e a valoração da produção acadêmica nestes países - em particular, valorizando o uso das línguas ibéricas no âmbito global da internet.
Sumarios.org - Sumários de Revistas Brasileiras: Iniciada pela Fundação de Pesquisas Científicas de Ribeirão Preto (FUNPEC) em 2007, e hoje apoiada pela Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC), esta base indexadora de periódicos científicos com alcance nacional tem como objetivo ampliar a divulgação e o acesso aos periódicos científicos brasileiros,e contribuir para minimizar as dificuldades ainda enfrentadas por eles para serem inseridos em bases de dados bibliográficos de ampla penetração.