Estrutura Entoacional de Sentenças Neutras em Português Brasileiro na variedade de Minas Gerais

  • Priscila Marques Toneli Universidade Estadual de Campinas
  • Maria Bernadete Marques Abaurre Universidade Estadual de Campinas
  • Marina Vigário Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Português brasileiro, Entoação, Associação tonal

Resumo

O presente trabalho analisa a estrutura entoacional de sentenças declarativas neutras na variedade de Minas Gerais do Português Brasileiro (PB), destacando a influência do número de sílabas em palavra prosódica (PW) e a importância do grupo de palavra prosódica (PWG)  para a distribuição de acentos tonais. Foram analisados dados da variedade mineira, falada no Triângulo Mineiro, os quais foram obtidos de modo controlado experimentalmente e analisados com base nos modelos teóricos da Fonologia Prosódica e Entoacional (Beckman; Pierrehumbert, 1986; Ladd, 1996, 2008; Selkirk, 1982, 1984, 1986; Nespor e Vogel, 1986). Os resultados apresentados e analisados estatisticamente mostram que há associação praticamente categórica de um acento tonal a cada PW(G) no interior da sentença. A análise mostrou que o número de sílabas das PWs em interior de sentença também desempenha um papel relevante na alta densidade tonal na variedade analisada, assim como na variedade paulista, tal como mostrado em Vigário e Fernandes-Svartman (2010) e Fernandes-Svartman e Romano (2017).

Referências

Abaurre MB; Fernandes-Svartman FR. Secondary stress, vowel reduction and rhythmic implementation in Brazilian Portuguese. In: Bisol L; Brescancini CR, organizadoras. Contemporary Phonology in Brazil. Newcastle: Cambridge Scholars Publishing; 2008. p. 54-83.
Beckman M; Pierrehumbert J. Intonational structure in Japanese and English. Phonology Yearbook, 1986;3(1):255-309.
Bisol L. O clítico e seu status prosódico. Revista de Estudos da Linguagem, 2000;9(1):5-30.
Bisol L. Mattoso Câmara Jr. e a palavra prosódica. Delta, 2004;20(especial):59-70.
Bisol L. O clítico e seu hospedeiro. Letras de hoje, 2005;40(3):163-184.
Boersma P; Weenink D. Praat: doing phonetics by computer. [programa de computador]. Versão 5.2.07. Amsterdam: Universiteit van Amsterdam. [citado 24 dez. 2010]. Disponível em: http//: www.praat.org.
Fernandes FR. Ordem, focalização, e preenchimento em Português: sintaxe e prosódia. [tese]. Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas; 2007.
Fernandes-Svartman FR. 2009 Acento secundário, atribuição tonal e ênfase em português brasileiro (PB). Estudos Lingüísticos, 2009;38:47-58.
Fernandes-Svartman FR; Romano N. Fatores determinantes na associação tonal em sentenças neutras do português brasileiro. Cadernos de Estudos Linguísticos, 2017;59(3):537-553.
Frota S. Prosody and focus in European Portuguese: Phonological phrasing and intonation. New York: Garland Publishing; 2000.
Frota S; Cruz M; Fernandes-Svartman F; Collischonn G; Fonseca A; Serra C; Oliveira P; Vigário M. Intonational variation in Portuguese: European and Brazilian varieties. In: Frota S; Prieto P, editoras. Intonation in Romance. Oxford: Oxford University Press; 2015. p. 235-283.
Frota S; Vigário M. Aspectos de prosódia comparada: ritmo e entoação no PE e no PB. In: Castro R V; Barbosa P, organizadoras. Actas do XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Coimbra: APL; 2000. v.1. p. 533-555.
Hayes B. The prosodic hierarchy in meter. In: Kiparsky P; Youmans G. Phonetics and Phonology – Rhythm and Meter. San Diego, California: Academic Press; 1989. Vol. 1. p. 201-260.
Hayes B; Lahiri A. Bengali intonational phonology. Natural Language & Linguistic Theory, 1991;9(1):47-96.
Ladd DR. Intonational Phonology. Cambridge: Cambridge University Press; 1996.
Leiria LL. Em busca da palavra prosódica. [tese]. Porto Alegre, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; 2000.
Nespor M; Vogel I. Prosodic Phonology. Dordrecht: Foris Publications; 1986.
Nespor M; Vogel I. Prosodic phonology: With a new foreword. Berlin/New York: Mouton de Gruyter; 2007.
Pierrehumbert J. The phonology and phonetics of English intonation. [tese]. Cambridge, Mass., Massachusetts Institute of Technology; 1980.
Selkirk EO. Phonology and Syntax: The Relation between Sound and Structure. Cambridge: The MIT Press; 1984.
Selkirk EO. On derived domains in sentence phonology. Phonology Yearbook, 1986;3:371-405.
Selkirk EO. The interaction of constraints on prosodic phrasing. In: Horne M, editor. Prosody: Theory and Experiment. Netherlands: Kluwer Academic Publishers; 2000. p. 231-261.
Tenani LE. Domínios prosódicos no Português. [tese]. Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas; 2002.
Tenani L; Fernandes-Svartman FR. Prosodic phrasing and intonation in neutral and subject-narrow-focus sentences of Brazilian Portuguese. Proceedings of Fourth Conference on Speech Prosody 2008. Campinas: RG/CNPq; 2008. p. 445-448.
Toneli PM. A palavra prosódica no Português Brasileiro: o estatuto prosódico das palavras funcionais. [dissertação]. Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas; 2009.
Toneli PM. A palavra prosódica no Português Brasileiro. [tese]. Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas; 2014.
Toneli PM; Vigário M; Abaurre MB. M. Distinguishing emphatic and prosodic word inital stresses: evidences from Brazilian Portuguese. In: Proceedings of the 4th International Symposium on Tonal Aspects of Languages, Nijmegen; 2014.
Vigário M. Prosodic structure between the prosodic word and the phonological phrase: recursive nodes or an independent domain? The Linguistic Review, 2010;27(4)-485-530.
Vigário M. O lugar do Grupo Clítico e da Palavra Prosódica Composta na hierarquia prosódica: uma nova proposta. In: Lobo M; Coutinho MA, organizadoras. Actas do XXII Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Lingüística: Textos seleccionados. Lisboa: Colibri Artes Gráficas; 2007. p. 673-688.
Vigário M. The prosodic word in European Portuguese. Berlin/New York: Mouton de Gruyter; 2003.
Vigário M. The prosodic status of stressless function words in European Portuguese. In: Hall TA; Kleinhenz U, editores. Studies on the phonological word. Current Issues in Linguistic Theory, vol. 174. Amsterdam/ Philadelphia: John Benjamins; 1999.
Vigário M; Fernandes-Svartman FR. A atribuição de acentos tonais em compostos no português do Brasil. In: Brito AM; Silva F; Veloso J; Fiéis A, organizadoras. XXV Encontro da Associação Portuguesa de Lingüística – Textos Seleccionados. Porto: Tip. Nunes; 2010. Vol. 1. p. 769-786.
Publicado
2018-12-30
Como Citar
Toneli, P., Abaurre, M., & Vigário, M. (2018). Estrutura Entoacional de Sentenças Neutras em Português Brasileiro na variedade de Minas Gerais. Filologia E Linguística Portuguesa, 20(esp.), 47-70. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v20iEspecialp47-70
Seção
Artigos