Para o estudo da denominação da cor em português: estrutura e significado dos nomes e adjetivos construídos

  • Margarita Correia Universidade de Lisboa
  • Sílvia Barbosa Instituto de Linguística Teórica e Computacional
Palavras-chave: Denominação da cor. Construção de palavras. Morfologia. Lexicologia.

Resumo

A nomeação da cor é um importante objeto de estudo em lexicologia, embora a descrição morfológica dos processos nela intervenientes em português ainda apresente lacunas. Neste trabalho, pretendemos levar a cabo a descrição dos aspetos morfológicos e semânticos dos nomes e adjetivos construídos com base nos nomes de cor básicos do português. Em particular, propusemo-nos descrever a estrutura interna dos nomes e adjetivos de cor, dando conta de aspetos relacionados com a produtividade dos processos de construção de palavras envolvidos, associando esses elementos com as capacidades referenciais dessas palavras. Foram usados dados lexicográficos, recolhidos no Vocabulário Ortográfico do Português, e a análise  enquadra-se no modelo teórico de descrição de morfologia construcional SILEX. Determinámos que a sufixação é o processo que mais ocorre, seguido da composição. A prefixação é inexpressiva. Verificámos, ainda, que existem diferenças entre os nomes e adjetivos derivados e os nomes e adjetivos compostos no que diz respeito à denominação da cor. A sufixação permite sobretudo nomear tons, mas de forma pouco precisa, ao passo que os compostos são mais eficazes na nomeação de tons e constituem o recurso mais eficiente para a denotação de graus de luminosidade da cor.

Publicado
2014-04-23
Como Citar
Correia, M., & Barbosa, S. (2014). Para o estudo da denominação da cor em português: estrutura e significado dos nomes e adjetivos construídos. Filologia E Linguística Portuguesa, 15(2), 358-406. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v15i2p358-406
Seção
Artigos