As acepções do verbete “morte” em dicionários de língua

  • Jessica Camara Siqueira Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Acepção. Dicionários monolíngues. Lexicografia. Morte. Verbete.

Resumo

Os dicionários de língua, ao apresentarem a acepção de um verbete, não se restringem às informações linguísticas, já que também apresentam aspectos contextuais e interdisciplinares que dialogam com as questões socioculturais em que o verbete está inserido. Considerando o potencial estudo do caráter contextual das acepções foi escolhido o verbete “morte” para a realização da análise comparativa entre dicionários de língua. A escolha foi motivada pela recorrência do verbete em dicionários antigos e contemporâneos, e pelo fato de possuir um conceito que permite diversas discussões históricas, sociais e ideológicas. O objetivo é desvelar as diferentes nuanças do verbete “morte” em dicionários de língua, observando-se quatro principais aspectos: a etimologia, a diacronia, a construção sinonímica e a acepção de “morte” em dicionários escolares. Baseado nos estudos lexicográficos de autores clássicos é feita a análise comparativa das acepções de morte em diferentes tipos de dicionários de língua. Verifica-se, por fim, que em cada grupo de dicionário pode-se encontrar traços das escolhas ideológicas e contextuais na construção da acepção do verbete “morte”.

Publicado
2014-04-23
Como Citar
Siqueira, J. (2014). As acepções do verbete “morte” em dicionários de língua. Filologia E Linguística Portuguesa, 15(2), 429-445. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v15i2p429-445
Seção
Artigos