Assessment of the microbiological quality of pattern minas cheese commercialized in Uberlândia and Patos de Minas, Minas Gerais

Authors

  • Aryele Nunes da Cruz Encide Sampaio Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil https://orcid.org/0000-0003-3648-2382
  • Bruna Godoi Castro Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Fernanda Raghiante Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Felipe Chaimsohn Gonçalves da Silva Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Everton Cruz de Azevedo Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Jéssica Fernandes de Oliveira Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Marise Santiago Velame Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Lorena Natalino Haber Garcia Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • José Paes de Almeida Nogueira Pinto Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Eduardo Delbon Baldini Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Fábio Sossai Possebon Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Germano Biondi Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Juliano Gonçalves Pereira Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil
  • Otávio Augusto Martins Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Produção Animal e Medicina Veterinária Preventiva, Botucatu – SP, Brazil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2021.175850

Keywords:

Hygiene, Quality, Pattern Minas Cheese, Microbiology

Abstract

Pattern minas cheese is a product developed with pasteurized milk, fermented with mesophilic cultures, and with the final addition of rennet. This cheese undergoes an artisanal maturation process and possesses a firm shell of yellowish color and striking and acidic flavor. Our study objective was to evaluate the microbiological quality of pattern minas cheese. We collected 40 samples from two micro regions (Uberlândia and Patos de Minas) of the Triângulo Mineiro and Alto Paranaíba mesor regions of the State of Minas Gerais, Brazil. The microbiological test results were recorded as counts of enterobacteria, Escherichia coli, coliforms at 35°C, coagulase-positive Staphylococcus and Salmonella spp. In the Patos de Minas micro region, the results were 45%, 35%, 20%, and 20% higher than 103 CFU/g for the counts of enterobacteria, Escherichia coli, coliforms at 35°C, and Staphylococcus coagulase-positive, respectively. Five percent of the analyzed samples were positive for Salmonella spp. in the Uberlândia micro region. Based on the findings of the microbiota in the cheese analyzed from the micro regions (Uberlândia and Patos de Minas), we concluded that the hygiene conditions in the manufacturing, handling, transport, and storage stages were precarious, requiring the implementation of Good Manufacturing Practices (GMP) systems, including Hazard Analysis and Critical Control Points (HACCP).

Downloads

Download data is not yet available.

References

American Public Health Association – APHA. Committe on Microbiologycal Methods for Foods. Compendiun of methods for the microbiologycal examination of foods. Washington: APHA; 1992.

Amorim ALBC, Couto EP, Santana AP, Robeiro JL, Ferreira MA. Avaliação da qualidade microbiológica de queijos do tipo Minas padrão de produção industrial, artesanal e informal. Rev Inst Adolfo Lutz. 2014;730(4):364-7. https://doi.org/10.18241/0073-98552014731628.

Brant LMF, Fonseca LM, Silva MCC. Avaliação da qualidade microbiológica do queijo-de-minas artesanal do Serro-MG. Arq Bras Med Vet Zootec. 2007;59(6):1570-4.

Brasil. Ministério da Agricultura e do Abastecimento. Portaria nº 146, de 7 março de 1996 [Internet]. Diário Oficial da União; Brasília; 1996 Mar 11 [cited 2019 May 20]. Available from: https://wp.ufpel.edu.br/inspleite/files/2016/03/Portaria-n%C2%B0-146-de-7-de-mar%C3%A7o-de-1996.pdf.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 12, de 2 de janeiro de 2001 [Internet]. Diário Oficial da União; Brasília; 2001 Jan 10 [cited 2019 May 20]. Available from: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33880/2568070/RDC_12_2001.pdf/15ffddf6-3767-4527-bfac-740a0400829b.

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Decreto nº 9.013, de 29 de março de 2017 [Internet]. Diário Oficial da União; Brasília; 2017 Mar 29 [cited 2019 May 20]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/d9013.htm.

Câmara SAV, Amaral GB, Muller MT, Silveira KCS, Almeida TN, Medeiro CF. Avaliação microbiológica de queijo tipo minas frescal artesanal, comercializados no mercado municipal de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Hig Aliment. 2000;16(101):32-6.

Cardoso ALSP, Castro AGM, Tessari ENC, Baldassi L, Pineiro ES. Pesquisa de Salmonella sp coliformes totais, coliformes fecais, mesófilos, em carcaças e cortes de frango. Hig Aliment. 2005;19(128):144-50.

Feitosa T, Borges MF, Nassu RT, Azevedo ÉHF, Muniz CR. Pesquisa de Salmonella sp., Listeria sp. e microrganismos indicadores higiênico-sanitários em queijos produzidos no Estado do Rio Grande do Norte. Food Sci Technol. 2003;23:162-5.

Franco BDGM, Landgraf M. Microbiologia dos alimentos. São Paulo: Atheneu; 2005.

Reis JA, Hoffmann P, Hoffmann FL. Ocorrência de bactérias aeróbias mesófilas, coliformes totais, fecais e Escherichia coli, em amostras de águas minerais envasadas, comercializadas no município de São José do Rio Preto, SP. Hig Aliment. 2006;20(145):109-15.

Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – INMETRO. Informação ao consumidor [Internet]. 2006 [cited 2019 May 20]. Available from: http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/queijo_Minas.asp.

Leite AFS Jr, Florentino ER, Oliveira NEB, Sá SNE, Torrano ADM. Qualidade microbiológica do queijo de coalho comercializado à temperatura ambiente ou sob refrigeração, em Campina Grande – PB. Hig Aliment. 2000;14:53-9.

Martins E. Patrimônio de Minas. Jornal Estado de Minas; Belo Horizonte; 2001 Dec:14-17.

Oliveira CAF, Moreno JFG, Mistier L, German PML. Características físico-químicas e microbiológicas de queijos minas frescal e mussarela. Pirassununga; 2008.

Paula JCJ, Carvalho AF, Furtado MM. Princípios básicos de fabricação de queijo: do histórico à salga. Rev. Inst. Latic. Cândido Tostes. 2009;367/368:19-25.

Pereira RB. Caracterização microbiológica de alguns tipos de queijos regionais brasileiros [thesis]. Belo Horizonte: Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Minas Gerais; 2007. 31 p.

Pinto A. Doenças de origem microbiana transmitidas pelos alimentos [Internet]. Araras: UFSCar; 1996 [cited 2019 May 20]. Available from: https://web-06.ufscar.br/araras/pessoal/vico-folder/vico/arquivos/ma/doencas-de-origem-microbiana-transmitidas-pelos-alimentos.pdf.

Pinto MS, Ferreira CLF, Martins JM, Teodoro VAM, Pires ACS, Fontes LBA, Vargas PIR. Segurança alimentar do queijo Minas Artesanal do Serro, Minas Gerais, em função da adoção de boas práticas de fabricação. Pesqui Agropecu Trop. 2009;39(4):342-7.

Silva N, Junqueira VCA, Silveira NFA, Taniwaki MH, Santos RFS, Gomes RAR. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos. São Paulo: Varela; 2007.

Vieira KP, Ledesma MM, Rosa CM, Hassegawa RH. Contaminação de queijo minas frescal por bactérias patogênicas: um risco à saúde. ConScientiae Saúde. 2008;2(7):201-6.

Downloads

Published

2021-04-19

How to Cite

Sampaio, A. N. da C. E., Castro, B. G., Raghiante, F., Silva, F. C. G. da, Azevedo, E. C. de, Oliveira, J. F. de, Velame, M. . S., Garcia, L. N. H., Pinto, J. P. de A. N., Baldini, E. D., Possebon, F. S., Biondi, G., Pereira, J. G., & Martins, O. A. (2021). Assessment of the microbiological quality of pattern minas cheese commercialized in Uberlândia and Patos de Minas, Minas Gerais. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 58, e175850. https://doi.org/10.11606/issn.1678-4456.bjvras.2021.175850

Issue

Section

FULL ARTICLE