Ética e história em Kant: um estudo sobre Idéia

Autores

  • João Roberto Barros II

Palavras-chave:

progresso – insociável sociabilidade – Filosofia da História

Resumo

No presente trabalho, será feita uma transição do campo da moral, da reflexão ética, para o da Filosofia da História. O argumento vai seguir as linhas genéricas de uma relação de continuidade entre esses dois campos, enfatizando o papel da noção de progresso subjacente aos postulados da razão prática. Defenderemos que a amplitude da reflexão ética somente pode ser entendida se levado em consideração o âmbito da Filosofia da História, seus horizontes e suas implicações conceituais; essa é nossa defesa principal. Para tanto, começaremos tratando da idéia de progresso para depois nos determos, principalmente, na quarta proposição da obra Idéia de uma História Universal de um Ponto de Vista Cosmopolita, de 1784, apontando para o conceito chave da insociável sociabilidade e lançando mão de outras obras de Filosofia da História para melhor explicitá-lo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Barros II, J. R. (2009). Ética e história em Kant: um estudo sobre Idéia. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(15), 49-62. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/82607

Edição

Seção

Artigos