Profissão docente no ensino superior privado

o difícil equilíbrio de quem vive na corda bamba

  • Marisa Aparecida Elias Universidade Federal de Uberlândia
  • Vera Lucia Navarro Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Palavras-chave: Condições de Trabalho. Ensino Superior. Professores Universitários. Saúde do trabalhador.

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir o trabalho e a saúde de professores do ensino superior privado. Parte-se da premissa de que a precarização do trabalho é um dos principais fatores que degradam a educação e a saúde desses profissionais. Considerando a complexidade do tema, este artigo se fundamentou no materialismo histórico dialético e em estudos sobre saúde mental relacionada ao trabalho. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semidirigidas. Os resultados mostram que os docentes estão submetidos a condições precárias e intensificadas de trabalho. A preservação da idealização da atividade profissional é um facilitador da alienação que prende os docentes a uma representação do trabalho como missão, que, além de submetê-los a condições fisicamente desgastantes, também os sujeitam a pressão psicológica potencialmente adoecedora. Conclui-se que a mercantilização da educação e do ensino descaracterizam a função do educador e propiciam o desgaste, o mal-estar e o adoecimento. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-21
Como Citar
Elias, M., & Navarro, V. (2019). Profissão docente no ensino superior privado. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 22(1), 49-63. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v22i1p49-63
Seção
Artigos Originais