Trabalho emocional: o caso dos teleatendentes de uma central de atendimento

Autores

  • Lailah Vasconcelos de Oliveira Vilela Universidade Federal de Minas Gerais; Faculdade de Medicina
  • Ada Ávila Assunção Universidade Federal de Minas Gerais; Faculdade de Medicina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v10i2p81-93

Palavras-chave:

Teleatendimento, Trabalho emocional, Esgotamento, Exaustão emocional, Organização do trabalho

Resumo

O objetivo desta pesquisa empírica sobre o trabalho e as manifestações de adoecimento em uma empresa de telecomunicações é demonstrar a necessidade de trabalho emocional, de acordo com os conceitos de Hochschild (1983) na execução de tarefas pelos teleatendentes. Tais conceitos ainda não foram devidamente explorados no Brasil, apesar de muito utilizados em diversos países. O estudo utiliza-se de dados da análise da atividade associados à análise do conteúdo de verbalizações realizadas em situação de trabalho e à análise de cartas enviadas pelos trabalhadores espontaneamente ao sindicato da categoria. Busca-se evidenciar núcleos de sentidos atribuídos ao trabalho pelos próprios trabalhadores, nos quais traços da atividade, valores e problemas relacionados à atividade e o uso das emoções são percebidos. Os resultados obtidos permitiram descrever a atividade humana tendo como centro o trabalhador e suas relações com o trabalho. São apresentados os elementos do trabalho emocional diagnosticado, focalizando a necessidade dos sujeitos em moldar suas emoções para lidar com clientes, em face dos objetivos estabelecidos pela gestão, como fonte das queixas de esgotamento e cansaço relatadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-01

Como Citar

Vilela, L. V. de O., & Assunção, A. Ávila. (2007). Trabalho emocional: o caso dos teleatendentes de uma central de atendimento. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 10(2), 81-93. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v10i2p81-93

Edição

Seção

Artigos