Entre a Filologia e a Lexicografia Histórica: notas sobre a elaboração de uma edição das cantigas satíricas do Cancioneiro da Biblioteca Nacional para o estudo do léxico

Autores

  • Lisana Rodrigues Trindade Sampaio Universidade do Recôncavo da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v22iEspecialp33-49

Palavras-chave:

Cantigas satíricas, Cancioneiro da Biblioteca Nacional, Léxico da língua portuguesa

Resumo

O presente estudo concentra-se na apresentação do processo de elaboração de uma edição diplomática das cantigas satíricas do Cancioneiro da Biblioteca Nacional (ou Colocci-Brancuti) para composição de um vocabulário das formas verbais, finitas e infinitivas, patentes nessas cantigas, produzido a partir dos preceitos da Lexicografia Histórica, com vistas a contribuir com o trabalho de reconstrução da trajetória da língua portuguesa no período arcaico. Ressalta-se aqui a importância do acesso à documentação remanescente a partir dos acervos digitais disponibilizados por algumas bibliotecas, o que tem permitido a observação da riqueza dos dados linguísticos desses códices, a fim de preservar todos os aspectos que possam dar pistas para a investigação e registro da língua patente nesses fragmentos do tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lisana Rodrigues Trindade Sampaio, Universidade do Recôncavo da Bahia

Professora Adjunta de Língua Portuguesa, no curso de Letras, do Centro de Professores da Universidade Federal do Recôncavoda Bahia, Amargosa, BA, Brasil.

Referências

Auerbach E. Introdução aos estudos literários. Tradução José Paulo Paes. 4. ed. São Paulo: Cultrix; 1972.

Cancioneiro da Ajuda. Edição fac-similada do códice existente na Biblioteca da Ajuda. Lisboa: Távola Redonda/Instituto Português do Patrimônio Arquitetónico e Arqueológico/Biblioteca da Ajuda; 1994.

Cancioneiro da Biblioteca Nacional (Colocci-Brancuti) Cód. 10991. Reprodução fac-similada com apresentação de Lindley F. Cintra. Lisboa: Biblioteca Nacional/Imprensa Nacional-Casa da Moeda; 1982.

Cancioneiro Português da Biblioteca Vaticana (Cód. 4803). Rep. fac-similada com introdução de Luís F. Lindley Cintra. Lisboa: Centro de Estudos Filológicos/Instituto de Alta Cultura.; 1973.

Cunha C. Sob a pele das palavras. 1 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 2004.

Ferrari A. Formazione e struttura del Canzoniere Portoghese della Biblioteca Nazionale di Lisbona (Cod. 10991: Colocci-Brancuti). In: Arquivos do Centro Cultural Portugués, XIV, Paris, Fundação Calouste Gulbenkian; 1979.

Ferrari A. Cancioneiro da Biblioteca Nacional. In: Lanciani G, Tavani G (org.). Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Editorial Caminho; 1993.

Gonçalves E, Ramos MA. A lírica galego-portuguesa (textos escolhidos). Lisboa: Editorial Comunicação; 1985.

Lanciani G, Tavani G, organizadores. Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Editorial Caminho; 1993.

Labov W. Building on the empirical foundations. In: Lehmann W, Malkiel Y. (eds) Perspectives on historical linguistics. Amsterdam/Philadelphia: J. B. Publishing Company; 1982. p. 17-92.

Lindeza Diogo AA. Lírica Galego-Portuguesa: Antologia. Braga-Coimbra: Angelus Novus; 1998.

Lapa MR. Cantigas d'Escarnho e de Maldizer dos Cancioneiros Medievais Galego-Portugueses, 2ª Edição. Vigo: Editorial Galaxia; 1970.

Lapa MR. Cantigas d'Escarnho e de Maldizer dos Cancioneiros Medievais Galego-Portugueses, Coimbra: Editorial Galaxia. Ed. crítica; 1965.

Lorenzo R. Normas para a edição de textos medievais galegos. In: Actes du XVIIª Congrès International de Linguistique et de Philologie Romanes (Trier, 1986). Publiès par Dieter Kremer. Tübinger, Max Niemeyer Verlag. Tome VI: Section IX (“Critique textuelle et édition de textes”); 1998. p. 76-85.

Lopes GV, Ferreira MP et al. Cantigas Medievais Galego Portuguesas [base de dados online]. Lisboa: Instituto de Estudos Medievais, FCSH/NOVA; 2011.

Machado FAVL. Diálogos de São Gregório: Edição e estudo de um manuscrito medieval português. Salvador: EDUFBA; 2008.

Machado FAVL. Um flos sanctorum trecentista em português. Brasília: Editora Universidade de Brasília; 2009.

Machado FAVL. Lexicografia Histórica e Questões de Método. In: Lobo T, et al, organizadoras. Rosae: Linguística histórica, história das línguas e outras histórias. Salvador: EDUFBA; 2012. p. 381-390.

Machado FAVL. Dicionário etimológico do português arcaico. 1. ed. Salvador: Edufba; 2013.

Machado EP, Machado JP. Cancioneiro da Biblioteca Nacional, antigo Colocci-Brancuti, Lisboa; 1949-1964.

Maia CA. História do galego-português: estado linguístico da Galiza e do Noroeste de Portugal desde o século XIII até ao século XVI (com referência à situação do galego moderno). Coimbra: INIC; 1986.

Maia CA. Linguística Histórica e Filologia. In: Lobo T, et al, organizadoras. Rosae: Linguística histórica, história das línguas e outras histórias. Salvador: EDUFBA; 2012. p. 533-542.

Mattos e Silva RV. Caminhos da Linguística Histórica: ouvir o inaudível. São Paulo: Parábola; 2008.

Mattos e Silva RV. O português arcaico: fonologia, morfologia e sintaxe. São Paulo: Contexto; 2006.

Nunes B. Abreviaturas Paleográficas Portuguesas. Lisboa: Faculdade de Letras; 1981.

Oliveira AR. O trovador galego-português e o seu mundo. Lisboa: Editorial Notícias; 2001.

Oliveira AR. Trobadores e Xograres. Contexto histórico, Vigo, Edicións Xerais de Galicia; 1995.

Sampaio LRT. Cantigas satíricas do Cancioneiro da Biblioteca Nacional: Edição diplomática e estudo dos verbos em perspectiva lexicográfica [tese]. Salvador: UFBA; 2018.

Sampaio LRT. Edições e estudo do Livro dos Usos da Ordem de Cister, de 1415. São Paulo: NEHiLP/FFLCH/USP; 2014.

Scholberg KR. Sátira y invectiva en la España medieval. Madrid: Gredos; 1975.

Souza RB. Dos cancioneiros miscelâneos aos Liederbucher: problemas de edição da lírica profana galego-portuguesa. In: Tania Lobo et al. (Org.). ROSAE: linguística histórica e outras histórias. 1°ed. Salvador: EDUFBA; 2012. p. 567-577.

Silva Neto S. História da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Livros de Portugal; 1956.

Stegagno Picchio L. Os alhos verdes (Uma cantiga de escarnho de Johan de Gaya). In: A lição do texto. Filologia e Literatura. Lisboa: Edições 70; 1979.

Stegagno Picchio L. Martin Moya. Le Poesie. Roma: Ed. Dell’Ateneo; 1968.

Tavani G. Introdução à poesia medieval galego-portuguesa. Lisboa: Editorial Caminho; 2002.

Tavani G. A poesía de Airas Nunez. Vigo: Editorial Galaxia; 1992.

Tavani G. Ainda sobre a tradição manuscrita. In: Ensaios Portugueses (retomado de Medioevo romanzo, VI, 1979). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda; 1988. p. 171-174.

Tavani G. Arte de Trovar do Cancioneiro da Biblioteca Nacional de Lisboa. Introdução, edição crítica e fac-simile. Lisboa: Edições Colibri; 1999.

Telles CM. Mudanças linguísticas e crítica textual. In: Almeida et al, organizadores. Estudos filológicos: linguística românica e crítica textual. v. 1. 1 ed. Salvador: EDUFBA; 2016. p. 21-52.

Vasconcelos CM. Glosas Marginais ao Cancioneiro Medieval Português (trad. do texto de 1905). Coimbra: Acta Universitatis Conimbrigensis; 2004.

Vasconcelos CM. Cancioneiro da Ajuda, vol. I. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda (reimpressão da edição de Halle, 1904); 1990.

Vasconcelos CM. Cancioneiro da Ajuda, vol. II. Lisboa: Imprensa nacional - Casa da Moeda (reimpressão da edição de Halle, 1904); 1990.

Vieira YF. Pai Soarez de Taveirós e Peire Raimón de Tolosa. In: Atas del VIII Congresso Internacional de la Asociacion Hispánica de Literatura Medieval, vol. 1, Santander; 2001. p. 751-761.

Downloads

Publicado

2020-12-22 — Atualizado em 2020-12-22

Versões

Como Citar

Sampaio, L. R. T. (2020). Entre a Filologia e a Lexicografia Histórica: notas sobre a elaboração de uma edição das cantigas satíricas do Cancioneiro da Biblioteca Nacional para o estudo do léxico. Filologia E Linguística Portuguesa, 22(Especial), 33-49. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v22iEspecialp33-49

Edição

Seção

Artigos