Poesia na prosa: a dobra ecolinguística no jornalismo literário contemporâneo

Autores

  • Vera Lúcia Santos Alves Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE, Brasil
  • Moab Duarte Acioli Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v23i1p105-124

Palavras-chave:

Análise do discurso ecológica, Literatura, Linguística, Gêneros textuais

Resumo

O objetivo desta pesquisa é analisar o entrelaçamento da prosa com a estilística e a semântica poéticas no processo de composição e interlocução jornalísticas, buscando avaliar o dito e o silenciado, considerando a existência de “dobras ecolinguísticas” na enunciação. Utilizamos a teoria-metodológica da Análise do Discurso Ecológica, sob o aspecto ecolinguístico da endo e da exoecologia. O corpus da pesquisa é composto por três capas de jornais – uma do Correio Braziliense, uma do Estado de Minas e uma da Folha do São Francisco - veiculadas entre os anos de 2007 e 2015. Os resultados indicam que a “dobra” na enunciação jornalística literária contemporânea mostra-se na poetização da linguagem ao produzir o texto noticioso, observando a formação endolinguística e, sobretudo, a relação dialógica dos enunciados exoecológicos – fator que, durante muito tempo, era impensável na construção estética e na produção semântica da informação no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Moab Duarte Acioli, Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE, Brasil

Professor Doutor do Mestrado e do Doutorado em Ciências da Linguagem, PPGCL - Pós-Graduação em Ciências da  Linguagem, Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Referências

Almeida LP. Dobras deleuzianas: desdobramentos de Lina Bo Bardi [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Arquitetura; 2011.

Alves VLS. Sob a tridimensionalidade da análise do discurso crítica: a leitura de mundo com base nos gêneros jornalísticos. III Encontro Nacional e II Encontro Internacional de Literatura e Linguística. Anais. 2015;III:2569-2579.

Amodeo MT, Wannmacher V. Linguística e teoria da literatura: uma interface possível. Letras de Hoje. 2010;45(3):18-25.

Andrade CD. Nova reunião. Rio de Janeiro: J. Olympio; 1985.

Anjos A. Eu e outras poesias. São Paulo: Martins Fontes; 1994.

Aprofundando o olhar sobre o enfrentamento à violência contra as mulheres: pesquisa OMV -DataSenado. Brasília: Senado Federal, Observatório da Mulher Contra a Violência; 2018. [citado 15 fev. 2021]. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/institucional/omv/menu/pesquisas/aprofundando-o-olhar-sobre-o-enfrentamento-a-violencia-contra-as-mulheres.

Bakhtin M. Gêneros do discurso. In: Bakhtin M. Estética da criação verbal. Bezerra P, tradutor. 6ª ed. São Paulo: Martins Fontes; 2011[1953]. p. 261-306.

Bakhtin M. Marxismo e filosofia da linguagem. Lahud M, Vieira YF, tradutores. São Paulo: Hucitec; 2003[1929].

Bakhtin M. Os gêneros do discurso. In: Estética da criação verbal. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes; 2011[1953]. p. 279-326.

Bakhtin M, Volochinov VN. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec; 2004[1929].

Beltrão L. Jornalismo opinativo. Porto Alegre: Sulina; 1980.

Brasil. Constituição 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Alexandre de Moraes, organizador. 16ª ed. São Paulo: Atlas; 2000.

Capas premiadas do Correio Braziliense. [citado 15 fev. 2021]. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2017/08/04/interna_diversao_arte,615201/mostra-na-bienal-reune-70-capas-premiadas-do-correio-braziliense.shtml.

Correio Braziliense. Caderno Opinião: 10-11. [citado 15 fev. 2021]. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br

Couto HH. Análise do discurso ecológica: fundamentação teórico-metodológica. Revista de Estudos da Linguagem. 2015;23(2):485-509.

Couto HH. Ecolinguística: estudos das relações entre língua e meio ambiente. Brasília: Tessaurus; 2007.

Couto HH. Estudos gramaticais à luz da linguística ecossistêmica. Scripta. 2016 1ºsem.;20(38):26-53.

Couto HH. Linguística Ecossistêmica. ECO REBEL-Ecolinguística: Revista Brasileira de Ecologia e Linguagem. 2015;1(1):47-81. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/erbel/article/view/9967/8800.

Couto HH, Couto EKNN, Borges LAO. Análise do Discurso Ecológica (ADE). Campinas: Pontes; 2015.

Couto EKNN. Revisitando a Análise do Discurso Ecológica (ADE). Via Litterae. 2015 jan.-jun.;7(1):117-129.

Couto EKNN, Couto HH. Ecolinguística, linguística ecossistêmica e análise do discurso ecológica (ADE). Signótica. 2016 jul.-dez.;28(2):381-404.

Couto EKNN, Silva SS. Análise do Discurso Ecológica: ecolinguagem e ecocrítica. In: Couto HH, Couto EKNN, Borges LAO, organizadores. Análise do Discurso Ecológica. Campinas: Pontes; 2014. p. 43-52.

Deleuze G, Guattari F. Introdução: Rizoma. In: Deleuze G, Guattari F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Neto AG, tradutor. Rio de Janeiro: Ed. 34; 1995. (Vol. 1). p. 11-37.

Deleuze G, Guattari F. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. 2ª ed. Ana Lúcia de Oliveira, Aurélio Guerra Neto e Celia Pinto Costa, tradutores. São Paulo: Editora 34; 2011. (Vol. 1).

Edições Folha. Disponível em: https://www.capasdafolha.com.br/edicoes/folha-do-sao-francisco.htm.

Estado de Minas. Edições anteriores. Jornal Estado de Minas. Disponível em: https://www.vercapas.com.br/edicoes/estado-de-minas.html.

Farias A. História do Ceará: dos índios à geração cambeba. Fortaleza: Tropical Editora; 1997.

Ferraz AP. A lexicalização de sintagmas na linguagem da publicidade. In: Isquerdo AN, Barros LA, oragnizadores. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. Campo Grande: Editora UFMS; 2010. (Vol. 5).

Folha de S. Paulo. Caderno Brasil. [citado 15 fev. 2021] Disponível em https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc1706200504.htm.

Foucault M. A arqueologia do saber. 7ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária; 2007.

Foucault M. Problematização do sujeito: psicologia, psiquiatria e psicanálise. In: Motta MB, organizador. Rio de Janeiro: Florense; 2000.

Günther H, Elali GA, Pinheiro JQ. A abordagem multimétodos em estudos pessoa-ambiente: características, definições e implicações. Brasília: Laboratório de psicologia ambiental, UnB; 2004. (Série Textos de Psicologia Ambiental; Vol. 23).

Haugen E. The Ecology of Language. In: DIL AS, editor. The Ecology of Language: essays by Einar Haugen. Stanford: Stanford University Press; 1972.

Maingueneau D. A propósito do ethos. In: Motta A, Salgado R, organizadores. Ethos discursivo. São Paulo: Contexto; 2004.

Marques JM. Jornalismo brasileiro. Porto Alegre: Sulina; 2003.

Os Sertões. In: Enciclopédia Itaú Cultural de arte e cultura brasileira. São Paulo: Itaú Cultural; 2021. [citado 17 fev. 2021]. Disponível em: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra25154/os-sertoes.

Ramos R. Ecolinguística: um novo paradigma para a reflexão sobre o discurso? In: Oliveira F, Duarte IM, organizadores. Da língua e do discurso. Porto: Campo das Letras; 2004. p. 545-562.

Ringoot R, Utard JM. Le journalisme en invention: nouvelles pratiques, nouveaux acteurs. Rennes: Presses universitaires de Rennes; 2005.

Silva RN. A dobra deleuziana: políticas de subjetivação. Rio de Janeiro: UFF; 2004.

Sodré M. A narração do fato: notas para uma teoria do acontecimento. Petrópolis: Ed. Vozes; 2009.

Volochinov VN. A construção da enunciação. In: Geraldi JW, organizador. A construção da enunciação e outros ensaios. Geraldi JW, tradutor. São Carlos: Pedro & João Editores; 2013a. p. 157- 188.

Volochinov VN. Palavra na vida e palavra na poesia: introdução ao problema da poética sociológica. In: Geraldi JW, organizador. A construção da enunciação e outros ensaios. Geraldi JW, tradutor. São Carlos: Pedro & João Editores; 2013b. p. 71-100.

Volochinov VN, Bakhtin MM. Discurso na vida e discurso na arte: sobre a poética sociológica. Faraco, CA, Tezza C, tradutores. [local desconhecido]:[editora desconhecida]; 1976[1926].

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

Alves, V. L. S., & Acioli, M. D. (2021). Poesia na prosa: a dobra ecolinguística no jornalismo literário contemporâneo. Filologia E Linguística Portuguesa, 23(1), 105-124. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v23i1p105-124

Edição

Seção

Artigos