Rastro fonológico no Rastrum filológico

Autores

  • Manoel Mourivaldo Santiago-Almeida Universidade de São Paulo e Academia Brasileira de Filologia
  • Gabriel Antunes de Araujo Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v0i10-11p263-280

Palavras-chave:

Filologia portuguesa. Fonologia. História do português. Século XVIII.

Resumo

Baseado em manuscritos brasileiros do século XVIII, este texto oferece um levantamento de grafemas de referência vocálica e consonantal que indicam pistas da mudança do sistema sonoro do português. Mostraremos que a variação vocálica, a redução de ditongos, o rotacismo e lambdacismo encontrados nos manuscritos do século XVIII apontam para uma origem lusitana dos fenômenos e não somente para um caso de influência americana ou africana.

Downloads

Publicado

2009-06-02

Como Citar

Santiago-Almeida, M. M., & Araujo, G. A. de. (2009). Rastro fonológico no Rastrum filológico. Filologia E Linguística Portuguesa, (10-11), 263-280. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v0i10-11p263-280

Edição

Seção

Artigos (Seção Temática)

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)