Turismo, patrimônio cultural e produção do espaço: uma análise do centro histórico da cidade de Bragança-PA

Autores

  • Alessandra Silva Lobato Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2016.122625

Palavras-chave:

Patrimônio Cultural. Turismo. Centro Histórico. Bragança. Produção do Espaço.

Resumo

Esta pesquisa analisa os desdobramentos das políticas e as ações de turismo e de preservação do patrimônio cultural que intervêm na produção do espaço do centro histórico da cidade de Bragança-PA e a participação dos agentes ligados ao turismo e ao patrimônio cultural no processo social e histórico na produção do espaço de seu centro histórico. Fizeram-se levantamentos e análises bibliográfica e documental e entrevistas semiestruturadas. O Estado é um agente que intervém no espaço com ações que visam a preservação. A população local também tem contribuído amplamente com a preservação do patrimônio cultural por meio de suas vivências num dos maiores expoentes do patrimônio bragantino, a Marujada de São Benedito. Quanto ao turismo, vários agentes atuam nesse espaço: a população local, os movimentos culturais e o Estado, um dos principais indutores do turismo, embora isso seja muito recente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Silva Lobato, Universidade Federal do Pará

Licenciada e Bacharel em Geografia, Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Pará.

Referências

BERTONCELLO, R. Turismo y patrimonio: entre la cultura y el negocio. In: PAES, M. T. D.; OLIVEIRA, M. R. S. (Org.). Geografia, Turismo e Patrimônio Cultural. São Paulo: Annablume, 2010. p. 33-53.

BRAGANÇA. Lei n. 3.875, de 10 de outubro de 2006. Dispõe sobre o Plano Diretor Participativo do Município de Bragança e dá outras providências. Bragança, 2006.

CARLOS, A. F. A. O consumo do espaço. In: CARLOS, A. F. A. (Org.). Novos caminhos da geografia. São Paulo: Contexto, 1999.

CHUVA, M. Por uma história da noção de patrimônio cultural no Brasil. Revista do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, v. 34, p. 147-165, 2012. Disponível em: http://www.iphan.gov.br/baixaFcdAnexo.do?id=3239. Acesso em: 20 nov. 2013.

CRUZ, E. A Estrada de Ferro Bragança: visão social, econômica e política. Belém-PA: SPVEA, 1955.

CRUZ, R. C. A. Introdução à Geografia do Turismo. 2. ed. São Paulo: Roca, 2003.

CRUZ, R. C. A. Política de turismo e (re)ordenamento de territórios no litoral do Nordeste do Brasil. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

ÉGLER, E. G. A zona Bragantina no estado do Pará. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 23, n. 3, p. 75-103, jul./set., 1961.

FONSECA, M. C. L. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ/Sphan, 1997.

GONÇALVES, J. R. S. Ressonância, materialidade e subjetividade: as culturas como patrimônios. Horizontes antropológicos (Online), v. 11, n. 23, p. 15-36, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ha/v11n23/a02v1123.pdf. Acesso em: 20 jul. 2012.

IDESP. INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DO PARÁ. Caracterização socioeconômica da região nordeste do Pará. Belém: Idesp, 1977.

LEFEBVRE, H. A reprodução das relações de produção. Trad. Antonio Ribeiro e M. do Amaral. Porto-PT: Publicações Escorpião, 1974. (Cadernos O Homem e a Sociedade).

LIMA, M. D. O Iphan no Pará: 30 anos na coordenação e implementação das políticas federais no estado. Revista Online Tucunduba Arte e Cultura, n. 3, 2012. Disponível em: http://proex.ufpa.br/DIRETORIO/PUBLICACOES/DAC/REVISTA%20-%20TUCUNDUBA%203%20-%20WEB.pdf. Acesso em: 20 ago. 2012.

MENESES, U. O Patrimônio Cultural entre o Público e o Privado. In: O direito à memória: patrimônio histórico e cidadania. São Paulo: Departamento do Patrimônio Histórico/ SMC, 1992.

NIGRO, C. As dimensões culturais e simbólicas nos estudos geográficos: bases e especificidades da relação entre patrimônio cultural e geografia. In: PAES, M. T. D.; OLIVEIRA, M. R. S. (Org.). Geografia, turismo e patrimônio cultural. São Paulo: Annablume, 2010. p. 55-80.

NONATO DA SILVA, D. B. R. Uma história de Bragança sob novos olhares: cartilha. Bragança: Prefeitura Municipal de Bragança/Seplan, 2009.

NONATO DA SILVA, D. B. R. Os donos de São Benedito: convenções e rebeldias na luta entre o catolicismo tradicional e devocional na cultura de Bragança, século XX. Dissertação (Mestrado em História Social da Amazônia) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2006.

OLIVEIRA, L. L. Cultura é patrimônio: um guia. Rio de Janeiro: FGV, 2008.

PAES, M. T. D. Apresentação e introdução. In: PAES, M. T. D.; OLIVEIRA, M. (Org.). Geografia, Turismo e Patrimônio Cultural. São Paulo: Annablume, 2010. p. 13-32.

PAES, M. T. D. Patrimônio cultural, turismo e identidades territoriais um olhar geográfico. In: BARTHOLO, R.; BURSZTYN, I.; SANSOLO, D. (Org.). Turismo de Base Comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, 2009. p. 162-176.

PARÁ. Lei n. 7.330, de 17 de novembro de 2009. Declara como patrimônio cultural e artístico do estado do Pará a Marujada, e dá outras providências. Diário Oficial da União, n. 31.548. 19 nov. 2009.

PARÁ. Plano de Desenvolvimento do Turismo do estado do Pará (PDT-PA). Belém: Paratur/THR, 2001.

PORTO-GONÇALVES, C. W. Amazônia, Amazônias. São Paulo: Contexto, 2001.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. 4. reimp. São Paulo: Edusp, 2008.

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL. Relatório de Bens Tombados pelo Município de Bragança. Bragança, 2009.

Downloads

Publicado

2016-08-21

Como Citar

LOBATO, A. S. Turismo, patrimônio cultural e produção do espaço: uma análise do centro histórico da cidade de Bragança-PA. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 20, n. 2, p. 392-407, 2016. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2016.122625. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/122625. Acesso em: 26 fev. 2024.