Unidades ambientais do parque estadual do Ibitipoca, sudeste de Minas Gerais

  • Luciana Graci Rodela Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia
  • José Roberto Tarifa Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia
Palavras-chave: Unidades ambientais, solos, relevo, clima, vegetação, rochas

Resumo

O Parque Estadual do Ibitipoca situa-se entre a Serra da Mantiqueira e o Planalto de Andrelándia, no sudeste do Estado de Minas Gerais. É uma Unidade de Conservação de grande importância e diversidade ecológica, pois abriga campos rupestres, cerrados de altitude e matas, distribuidos em terreno montanhoso, rico em exposições rochosas de Quartzito, além de várias cavernas. Este trabalho constitui-se em uma proposta de individualização da área em unidades am bientais. Tal compartimentação em unidades foi baseada em levantamentos e mapeamentos temáticos das rochas, solos, relevo, vegetação e clima da área. Os resultados de cada levantam ento foram relacionados entre si, de forma a individualizar as unidades, resultando em um Mapa de Unidades Ambientais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Graci Rodela, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia
Geógrafa e Mestre em Geografia Física e Doutoranda em Geografia Física FFLCH/USP
José Roberto Tarifa, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia
Professor Doutor e Coordenador do Laboratório de Climatologia e Biogeografia - Depto. Geografia FFLCH/USP
Publicado
2001-12-10
Como Citar
Rodela, L., & Tarifa, J. R. (2001). Unidades ambientais do parque estadual do Ibitipoca, sudeste de Minas Gerais. GEOUSP: Espaço E Tempo (Online), (9), 97-115. https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2001.123523
Edição
Seção
Artigos