O Papel da Geografia Agrária no debate teórico sobre os conceitos de campesinato e agricultura familiar

Autores

  • Larissa Mies Bombardi Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2003.123836

Palavras-chave:

Campesinato, agricultura familiar e geografia agrária

Resumo

O objetivo deste artigo é fazer uma discussão acerca do papel da geografia agrária no que diz respeito ao debate teórico acerca dos conceitos de campesinato e agricultura familiar. O termo agricultura familiar tem sido introduzido - principalmente a partir da década de 90 - em oposição ao conceito de camponês, para designar o quão os agricultores estão inseridos no mercado. Está se tentando forjar um conceito por meio de uma classificação que toma em consideração o aspecto externo e mais visível do modo como os agricultores relacionam-se com a sociedade de mercado. A este tipo de visão queremos opor a nossa, e iniciar o debate tendo como ponto de partida a idéia de que ao procurarmos explicar e entender a sociedade é necessário adentrar a sua lógica e ir ao âmago dos processos sociais. 0 conceito de agricultura familiar tem servido de base para as políticas públicas no tocante à questão agrária e, neste sentido, torna-se indispensável uma reflexão sobre ciência e ideologia. Entendo que o debate sobre os conceitos de agricultura familiar e campesinato deve ser entendido neste âmbito

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Mies Bombardi, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia

Mestre e Doutoranda em Geografia Humana pela USP

Downloads

Publicado

2003-12-17

Como Citar

BOMBARDI, L. M. O Papel da Geografia Agrária no debate teórico sobre os conceitos de campesinato e agricultura familiar. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 7, n. 2, p. 107-117, 2003. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2003.123836. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/123836. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos