Cotidiano, Espaço e Tempo de um antigo Bairro Paulistano: Transformações da cidade e a dimensão do vivido

Autores

  • Aluísio Wellichan Ramos Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2004.123873

Palavras-chave:

Bairro, cidade, metrópole, urbanização, modo de vida

Resumo

Este artigo procura discutir as diversas espacialidades de uma porção da cidade de São Paulo conhecida por Água Branca, procurando ressaltar a importância da interação constante entre a observação e análise empíricas e as teorias sobre a indústria e o urbano. Neste sentido, há uma tentativa de mergulho na dimensão do vivido para compreender de forma mais ampla a realidade objeto deste estudo. O foco da discussão é o bairro e a sua concepção, o que, na verdade, é o ponto de partida da análise. Como tentaremos mostrar, o bairro aqui é descoberto e redescoberto, a partir do movimento inseparável do espaço-tempo. No entanto, tal movimento de suas espacialidades, que vão do rural (localidade) ao urbano (porção imersa na metrópole), passando pelo industrial (bairro), não pode negligenciar a dimensão do vivido

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aluísio Wellichan Ramos, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia

Mestre e Doutorando em Geografia Humana pelo Departamento de Geografia da FFLCH da Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2004-06-17

Como Citar

RAMOS, A. W. Cotidiano, Espaço e Tempo de um antigo Bairro Paulistano: Transformações da cidade e a dimensão do vivido. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 8, n. 1, p. 77-103, 2004. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2004.123873. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/123873. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos