Mudança do perfil atendido pelas políticas públicas habitacionais e aumento dos bens não de uso: endividamento, retomada de imóveis e mais impacto na população de baixa renda

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.197214

Palavras-chave:

Política habitacional, Crédito, Alienação Fiduciária, Dívida, Retomada de Imóveis

Resumo

O crédito foi usado como ferramenta de acesso à moradia no Brasil, e a consequência desse fenômeno foi a perda de imóveis por endividamento. Estudam-se aqui os imóveis retomados pela Caixa Econômica Federal (CEF) nos distritos de Campo Limpo e Vila Andrade, em São Paulo, caracterizados respectivamente por população de baixa e alta renda. O levantamento de dados dos lançamentos imobiliários da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp) explicitou o redirecionamento dos recursos habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) para as maiores rendas, fato que excluiu a baixa renda do acesso à moradia. Por meio de dados da CEF acerca dos bens não de uso (imóveis retomados e em estoque), compara-se o impacto da retomada entre populações de perfis socioeconômicos diferentes. A partir dos dados de Campo Limpo e Vila Andrade, constatou-se que as rendas mais baixas sofrem mais impacto das retomadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabrielle Ribeiro Brito Lima, Universidade de São Paulo

Mestranda em Geografia Humana no Programa de Pós Graduação em Geografia Humana, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

Referências

ABREU, M.A.; MELAZZO, E.S.; FERREIRA, J.V. Produzindo casas de papel: As engrenagens da securitização de ativos imobiliários residenciais no Brasil, Confins (On Line), 47, 2020. Disponível: https://journals.openedition.org/confins/33013.

Banco Central (BACEN). Estatísticas do sistema financeiro. Mercado imobiliário. Disponível: https://www.bcb.gov.br/estatisticas/mercadoimobiliario.

BOLAFFI, G. Habitação e urbanismo: o problema e o falso problema. In: MARICATO, ERMÍNIA (Org.). A produção capitalista da casa (e da cidade) no Brasil industrial. São Paulo: Alfa Ômega, 1982. p. 37-70. Disponível: https://erminiamaricato.files.wordpress.com/2012/03/a-produccca7acc83o-capitalista-da-casa-e-da-cidade-no-brasil-industrial.pdf.

CHESNAIS, F. Mundialização: o capital financeiro no comando. Outubro revista. Ed. 5 – Art. 2. 2001. Disponível: http://outubrorevista.com.br/wp-content/uploads/2015/02/Revista-Outubro-Edic%CC%A7a%CC%83o-5-Artigo-02.pdf.

ELOY, C. M. O papel do Sistema Financeiro da Habitação diante do desafio de universalizar o acesso à moradia digna no Brasil. Tese de Doutorado. FAU USP. São Paulo, 2013. Disponível: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16137/tde-14082013-111122/pt-br.php.

FERRAZ, C. A. Crédito, exclusão financeira e acesso à moradia: um estudo sobre financiamento habitacional no Brasil e o Programa Minha Casa Minha Vida. Dissertação de Mestrado. IE UFRJ. Rio de Janeiro, 2011. Disponível: https://www.ie.ufrj.br/images/IE/PPGE/disserta%C3%A7%C3%B5es/2011/Camila%20Araujo%20Ferraz.pdf.

FILGUEIRAS, L. A. M.; GONÇALVES, R., A economia política do governo Lula. Rio de Janeiro: Contraponto, 2007. Disponível: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/osal/osal26/20lula.pdf.

FIX, M. Financeirização e transformações recentes no circuito imobiliário no Brasil. Tese de doutorado – IE/UNICAMP, 2011. Disponível: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4854780/mod_resource/content/0/Fix_Mariana_D.pdf.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro. Censo 2010.

HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005. Disponível: http://www.mom.arq.ufmg.br/mom/02_babel/textos/harvey-producao-capitalista-espaco.pdf.

KLINK, J.; DE SOUZA, M. B. Financeirização: conceitos, experiências e a relevância para o campo do planejamento urbano brasileiro. Cadernos Metrópole, v. 19, n. 39, p. 379-406, 2017. Disponível: https://www.scielo.br/j/cm/a/wnqNTmk8zCWNXp5x3pFRyYp/abstract/?lang=pt.

LAVINAS, L. A financeirização da política social. PolitiKa, v. jul, n. 2, 2015. Disponível: https://issuu.com/fjmangabeira/docs/revista_politika_-_portugues.

LAVINAS, L.; GENTIL, D. Brasil anos 2000: a política social sob regência da financeirização. Novos Estudos - CEBRAP, v. 37, n. 1, p. 191–211, ago. 2018. Disponível: https://www.scielo.br/j/nec/a/5fqGSvyFTytWTNkQBJNGM3M/?lang=pt.

AUTOR. Casa própria pra quem? O processo de endividamento e retomada de imóveis. Trabalho Individual de Graduação. FFLCH USP. São Paulo, 2019.

MARTINS, F. E. S. A (re)produção social da escala metropolitana: um estudo sobre a abertura de capitais nas incorporadoras e sobre o endividamento imobiliário urbano em São Paulo. Tese de doutorado – FFLCH, USP, São Paulo, SP, 2010. Disponível: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-25052011-123730/pt-br.php.

MDR. Ministério do Desenvolvimento Regional. SISHAB - Sistema de Habitação. Disponível: https://dados.gov.br/dataset/sishab.

OLIVEIRA, M. R. de. Da corrosão patrimonial aos despejos: os limites do financiamento no combate do problema da moradia no brasil. Tese de Doutorado. IE UNICAMP. Campinas, 2021. Disponível: http://repositorio.unicamp.br/Acervo/Detalhe/1236740.

PAULANI, L. M. A inserção da economia brasileira no cenário mundial: uma reflexão sobre o papel do Estado e sobre a situação atual real à luz da história. México: Logros e Retos del Brasil Contemporâneo, UNAM, 24 a 26 de Agosto de 2011.

PAULANI, L. Não há saída sem a reversão da financeirização. Est. Av. vol. 31 no. 89 São Paulo, jan/abr 2017. Disponível: https://www.scielo.br/j/ea/a/PQYDPK3MqYq3BycVNTQPyvd/?lang=pt.

ROYER, L. de O. Financeirização da política habitacional: limites e perspectivas. Tese de doutorado. FAU USP. São Paulo, 2009. Disponível: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16137/tde-19032010-114007/pt-br.php.

SANFELICI, D. de M. A metrópole sob o ritmo de finanças: implicações socioespaciais da expansão imobiliária no Brasil. Tese de doutorado. FFLCH USP. São Paulo, 2013. Disponível: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-07012014-093205/pt-br.php.

SANTOS, C. R. S. A Nova Centralidade da Metrópole: da urbanização expandida à acumulação especificamente urbana. Tese de doutorado. FFLCH USP. 2013. Disponível: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-28032013-122800/pt-br.php

SANTOS, C. R. S.; CARVALHO, H. The Production of Residential Buildings in the Metropolis of São Paulo: New Typological and Geographic Tendencies in a Critical Context. Mimeo: São Paulo, 2022.

SEADE. Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Perfil dos Municípios Paulistas. 2021.

SHIMBO, L. Z. Habitação social de mercado: a confluência entre Estado, empresas construtoras e capital financeiro. Belo Horizonte: Editora C/Arte, 2012. (Coleção Arquitetura & urbanismo). Disponível: https://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0250-71612014000200014.

VOLOCHKO, D. Novos espaços e cotidiano desigual nas periferias da metrópole. Tese de doutorado. FFLCH USP. São Paulo, 2011. Disponível: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-10082012-183616/pt-br.php.

Publicado

2022-12-13

Como Citar

LIMA, G. R. B. Mudança do perfil atendido pelas políticas públicas habitacionais e aumento dos bens não de uso: endividamento, retomada de imóveis e mais impacto na população de baixa renda. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 26, n. 3, p. 97-120, 2022. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.197214. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/197214. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos