METROPOLIZAÇÃO E GOVERNANÇA URBANA: RELAÇÕES TRANSESCALARES EM OPOSIÇÃO A PRÁTICAS MUNICIPALISTAS

Autores

  • Thaís Korin Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social
  • Rosa Moura Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2004.73953

Palavras-chave:

Gestão metropolitana, gestão urbana, planejamento estratégico, escalas global/local.

Resumo

O artigo faz uma reflexão acerca dos limites para a consolidação de articulações institucionais entre municípios integrantes de espaços metropolitanos no Brasil. Discorre sobre o anacronismo dos instrumentos tradicionais de planejamento e gestão urbana, agravado ante a criação de novos instrumentos voltados a incrementar a competitividade dos municípios por meio de estratégias empresariais orientadas à produção global do espaço. Coloca em evidência o “jogo escalar” propugnado pelo discurso hegemônico, impregnado por um padrão localista de políticas públicas, mostrando a importância do enfrentamento dos obstáculos das ações públicas que transcendem os limites do “local”. Conclui reforçando a idéia da constituição de pressupostos para a gestão metropolitana, tendo em vista um cenário político mediado por complexas relações transescalares em oposição à hegemonia institucional municipalista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Korin, Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social

Especialista em Gestão de Políticas Públicas do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES).

Rosa Moura, Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social

Geógrafa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES).

Downloads

Publicado

2004-12-30

Como Citar

KORIN, T.; MOURA, R. METROPOLIZAÇÃO E GOVERNANÇA URBANA: RELAÇÕES TRANSESCALARES EM OPOSIÇÃO A PRÁTICAS MUNICIPALISTAS. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 8, n. 2, p. 17-30, 2004. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2004.73953. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/73953. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos