EVOLUÇÃO DO RELEVO NA SERRA DO MAR NO ESTADO DE SÃO PAULO A PARTIR DE UMA CAPTURA FLUVIAL

Autores

  • Déborah de Oliveira Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia
  • José Pereira de Queiroz Neto Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2007.74067

Palavras-chave:

Serra do Mar, recuo erosivo, captura fluvial, rio Guaratuba.

Resumo

A Serra do Mar surgiu por recuo erosivo da falha Paleocênica de Santos, situada mais a leste, na plataforma continental sul-americana. A Falha de Santos provocou o abatimento do planalto, correspondente à superfície Japi. Com o recuo erosivo das escarpas da Serra do Mar, rios do planalto foram capturados, como o rio Guaratuba, em Boracéia-SP. A bacia do alto rio Guaratuba localiza-se no Parque Estadual da Serra do Mar, no reverso imediato da escarpa da Serra do Mar, a aproximadamente 45º 56’ e 45º 52’ de longitude oeste e 23º 38’ e 23º 42’ de latitude sul. O rio Guaratuba corre de NE para SW, em seu primeiro trecho. A mudança brusca de direção do rio para N-S sugeriu tratar-se de uma captura fluvial por recuo das cabeceiras, como conseqüência da erosão regressiva da Serra do Mar. Algumas evidências dessa captura foram encontradas: a referida mudança brusca de direção do rio, que passa de NE-SW para N-S, cortando os alinhamentos NESW das rochas, no cotovelo de captura, próximo à escarpa; um vale abandonado pantanoso próximo ao cotovelo de captura, correspondendo a um terraço com seixos do antigo leito do rio Guaratuba, anterior à captura; o perfil longitudinal do rio Guaratuba com uma forte ruptura de declive no cotovelo de captura.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Déborah de Oliveira, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia

    Professora Doutora do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

  • José Pereira de Queiroz Neto, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia

    Professor Doutor do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Referências

AB’SÁBER, A. N. Um conceito de geomorfologia a serviço das pesquisas sobre o Quaternário. Geomorfologia 18, São Paulo, Instituto de Geografia da USP, 23p., 1969.

AB’SÁBER, A. N. A geomorfologia do Estado de São Paulo. In: Aspectos Geográficos da Terra Bandeirante. Rio de Janeiro: Conselho Nacional de Geografia, IBGE, 1954, 295p.

ALMEIDA, F. F. M. & CARNEIRO, C.D.R. Origem e evolução da Serra do Mar. Revista Brasileira de Geociências, São Paulo, 28(2): 135-150, 1998.

CHRISTOFOLETTI, A. Capturas fluviais. In: Enciclopédia Mirador Internacional. São Paulo: 1975. vol. 5, p. 2049-2051.

DOMINGUES, E. N. Estudo de processos geomorfológicos do escoamento fluvial e evolução de vertentes na Serra do Cubatão, Serra do Mar-SP. 1983. 153f. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo. IPT. Mapa Geológico do Estado de São Paulo, Série Monografias n° 6, 2 Vol., São Paulo, IPT, 126p., 1981.

MACHADO, L. Estruturação hortoniana de bacias hidrográficas do planalto paulistano e das escarpas da Serra do Mar-SP. 1979. 215f. Dissertação (Mestrado), Departamento de Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MILLER, A. M. Wind gaps. Science, Washington, p. 571-573, 1915.

OLIVEIRA, D. de A captura do Alto Rio Guaratuba: uma proposta metodológica para o estudo da evolução do relevo na Serra do Mar, Boracéia-SP. 2003. 105f. Tese (Doutorado) – Departamento de Geografia-FFLCH-USP, São Paulo.

RICCI, M & PETRI, S Princípios de aerofotogrametria e interpretação geológica. São Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1965. 226p.

ROSS, J.L.S. Relevo brasileiro: uma proposta de classificação. Revista do DG-USP, no 4, p. 25-39,1985.

ROSSI, M. Fatores formadores da paisagem litorânea: a Bacia do Guaratuba, São Paulo – Brasil. 1999. 168f. Tese (Doutorado) - Departamento de Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

SILVA, J. C. C. da. Contribuições aos estudos da geodinâmica ambiental do segmento leste do Pórtico Guanabarino, Niterói, RJ. 1999. 155f., Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte.

SMALL, R.J. The study of lanforms. Cambridge: Cambridge University Press, 1v., 1977.

WESTEN, V. Ilwis 2.1 for Windows– The integrated land and water information system (User’s Guide). Holanda: ITC, 1997. 511p.

ZALÁN, P. V. & OLIVEIRA, J. A. B. de Origem e evolução estrutural do Sistema de Riftes Cenozóicos do Sudeste do Brasil. B. Geoci. Petrobras, Rio de Janeiro, v. 13, n.2, p, 269-300, 2005.

Downloads

Publicado

2007-12-30

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

OLIVEIRA, Déborah de; NETO, José Pereira de Queiroz. EVOLUÇÃO DO RELEVO NA SERRA DO MAR NO ESTADO DE SÃO PAULO A PARTIR DE UMA CAPTURA FLUVIAL. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), São Paulo, Brasil, v. 11, n. 2, p. 73–88, 2007. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2007.74067. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74067.. Acesso em: 16 jun. 2024.