A paisagem urbana brasileira – tipos ideais

Autores

  • Roberto Lobato Corrêa Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2015.97116

Palavras-chave:

paisagem, tipos ideais, paisagem urbana, teoria geográfica

Resumo

Em 1976 o geógrafo Donald Meinig publicou uma coletânea de textos nos quais a paisagem era interpretada. Ele próprio apresenta o que considera ser os tipos ideais – no sentido weberiano – de paisagens americanas. Estas paisagens condensam a experiência e a visão de mundo dos americanos, sendo frequentemente reproduzidas em filmes, cartazes e folhinhas. As três paisagens discutidas por Meinig sugerem inúmeros questionamentos mas também nos leva a indagações sobre tipos ideais de paisagens brasileiras. Nostalgia e segregação residencial são temas que aparecem a partir do texto de Meinig. Em relação ao Brasil o campo de investigação em tela está aberto. Que tipos ideais de paisagens brasileiras podem ser elaborados, construídos intelectualmente pelos geógrafos com representações gerais das paisagens brasileiras? Este breve ensaio procura contribuir nesta direção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Lobato Corrêa, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: espaço, cultura, rede urbana, geografia cultural e redes.

Downloads

Publicado

2015-04-03

Como Citar

CORRÊA, R. L. A paisagem urbana brasileira – tipos ideais. GEOUSP Espaço e Tempo (Online), [S. l.], v. 19, n. 1, p. 08-10, 2015. DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2015.97116. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/97116. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Ensaio