A hora e a vez de Iná Camargo Costa: a dramaturgia em cena

  • Juliana Caldas Universidade de São Paulo
  • Lígia Balista Universidade de São Paulo
  • Luisa Destri Universidade de São Paulo
Palavras-chave: teatro, dramaturgia, crítica literária, política

Resumo

Entrevista realizada pelas editoras do n. 8 da revista Opiniães com Iná Camargo Costa, professora aposentada do Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da Universidade de São Paulo. Iná dedicou a vida acadêmica ao estudo da dramaturgia e do teatro, tornando-se referência para os estudos sobre Brecht e o teatro épico no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Caldas, Universidade de São Paulo
Juliana Caldas, editora da Revista Opiniães 8, fez direção teatral na SP Escola de Teatro e é artista-pesquisadora e idealizadora do coletivo Marginalias. Desenvolve no mestrado em Literatura Brasileira (DLCV-USP) dissertação sobre as rupturas formaisem Fluxo-floema, de Hilda Hilst, e as obras relacionais de Lygia Clark, que conta com financiamento do CNPq.
Lígia Balista, Universidade de São Paulo
Lígia Balista faz tecido acrobático e lira no circo, é professora de yoga e estudou Gil Vicente e João Cabral de Melo Neto no mestrado. É editora da Revista Opiniães 8, doutoranda em Literatura Brasileira (DLCV-USP) e bolsista Fapesp, com projeto de pesquisa sobre a obra do dramaturgo Carlos Alberto Soffredini.
Luisa Destri, Universidade de São Paulo
Luisa Destri, editora da Revista Opiniães 8, desenvolve no doutorado em Literatura Brasileira (DLCV-USP) tese sobre a poesia de Murilo Mendes, que conta com financiamento da Capes. É mestre em Teoria e História Literária pela Unicamp, com a dissertação “De tua sábia ausência: a poesia de Hilda Hilst e a tradição lírica amorosa” (2010).
Publicado
2016-08-15
Como Citar
Caldas, J., Balista, L., & Destri, L. (2016). A hora e a vez de Iná Camargo Costa: a dramaturgia em cena. Opiniães, 5(8), 135-151. https://doi.org/10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2016.118969
Seção
Entrevista