Modelagem matemática e gerenciamento ótimo da infecção HIV-1/AIDS

Autores

  • Marcel Joly Universidade de São Paulo. Departamento de Engenharia Química. PETROBRÁS Petróleo Brasileiro S/A. Polytechnic University. Othmer-Jacobs Department of Chemical and Biological Engineering
  • José M. Pinto Polytechnic University. Othmer-Jacobs Department of Chemical and Biological Engineering

DOI:

https://doi.org/10.7594/revbio.8b.01

Palavras-chave:

AIDS, terapia, otimização.

Resumo

A Modelagem matemática da infecção pelo HIV-1 provou-se instrumental para a moderna compreensão sobre a dinâmica da AIDS, pois oferece formas únicas de postular e avaliar adequadamente hipóteses relacionadas à dinâmica da infecção e aos protocolos de tratamento. Focando a atenção sobre a infecção pelo HIV tipo 1 clado B, este artigo resume e discute o estado da arte no tema. Uma análise mais detalhada no nível das biologias celular e molecular da infecção é, então, desenvolvida e técnicas de modelagem matemática para representação da dinâmica natural da patogênese são propostas. Por ultimo, uma estrutura geral para o problema prático da otimização da eficiência da terapia antiretroviral altamente ativa é discutida considerando-se questões fundamentais como resistência à terapia, efeitos colaterais e custos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-23

Edição

Seção

Resumo Expandido