O engenho São Jorge dos Erasmos: Estado atual do problema da preservação das ruínas e considerações sobre a documentação dos arquivos belgas

Autores

  • Maria Regina da Cunha Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.1967.126711

Palavras-chave:

engenho, arquivos belgas, documentação

Resumo

A industria açucareira esteve e ainda está na linha de frente da riqueza nacional, pois a história do açúcar no Brasil acha-se vinculada à história da própria colonização. A mesma data, o mesmo local, a mesma paternidade . Se não podemos precisar o sítio onde Martim Afonso de Sousa estabeleceu a primitiva vila de São Vicente, foi entretanto, possível a localização do primeiro engenho construído em terras de Santa Cruz . Dêsse engenho, então chamado do Governador ainda restam ruínas, identificadas pelo chefe do 49 distrito da Diréto-ria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, como as mais antigas de todo o Brasil.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

1967-09-30

Edição

Seção

Arquivos

Como Citar

RODRIGUES, Maria Regina da Cunha. O engenho São Jorge dos Erasmos: Estado atual do problema da preservação das ruínas e considerações sobre a documentação dos arquivos belgas. Revista de História, São Paulo, v. 35, n. 71, p. 229–297, 1967. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.1967.126711. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/126711.. Acesso em: 24 jul. 2024.